Home Ciência & Saúde Conheça os efeitos das drogas no sistema nervoso

Conheça os efeitos das drogas no sistema nervoso

por Paulo Fernandes Maciel

As drogas podem causar uma série de efeitos no organismo de uma pessoa, principalmente, no sistema nervoso. O cérebro é afetado por conta das drogas, podendo sofrer de crises de abstinência após alguns períodos de sobriedade. Além dos efeitos das drogas no sistema nervoso, as drogas podem causar problemas nos pulmões, coração e fígado.

A melhor forma de saber como controlar o uso de drogas e evitar que isso se torne um vício é procurando uma clínica de recuperação em Goiás ou uma mais próxima a você. Conheça os efeitos das drogas no sistema nervoso.

efeitos das drogas

Tipos de drogas quanto à produção

As drogas podem ser divididas entre três tipos. As naturais são a maconha e o ópio, sendo derivadas de plantas. As semissintéticas são heroína, cocaína e crack, sendo feitas de componentes naturais, porém processadas. Por fim, as sintéticas, como ecstasy e LSD, sendo fabricadas em laboratórios.

Diferentes sintomas estão atrelados ao uso das drogas, como sensações de euforia, alteração de percepção da realidade, excitação e relaxamento. Para prevenir o uso de drogas e evitar que a pessoa continue a usá-las, procure especialistas da parte de reabilitação, como de uma clínica de reabilitação no Pará ou no estado em que vive.

Tipos de drogas e o efeito no sistema nervoso

De acordo com a Agência Senado, além da divisão de drogas quanto a fabricação (naturais, semissintéticas e sintéticas), as drogas também podem ser divididas em depressoras, estimulantes e perturbadoras, quanto o efeito delas em relação à atividade do sistema nervoso central do ser humano, cujo principal órgão é o cérebro.

Drogas depressoras

As drogas depressoras diminuem a atividade cerebral, fazendo com que o indivíduo se sinta “desligado”. Elas também reduzem a atenção, a concentração e a tensão emocional, além de ocasionarem em perda da memória e da capacidade intelectual.

Este tipo de drogas pode produzir sintomas como embriaguez, sonolência e, em alguns casos, até coma. Entre as depressoras, encontram-se o álcool, os ansiolíticos (tranquilizantes), os barbitúricos (soníferos), os sedativos (calmantes), morfina e ópio. Alguns xaropes e remédios de gotas para tosse, além de inalantes ou solventes como colas, tintas e removedores, também são depressoras.

Drogas estimulantes

As drogas estimulantes, como o próprio nome já diz, estimulam e aumentam a atividade do cérebro, deixando a pessoa mais “ligada”, ou seja, elétrica. As principais drogas estimulantes são as anfetaminas, a nicotina (encontrada nos cigarros) e a cocaína.

Este tipo de droga, geralmente, tira as sensações de cansaço, fome e sono das pessoas, podendo ocasionar no aumento da ansiedade e produzir estados de excitação.

Drogas perturbadoras

As drogas perturbadoras, também conhecidas e chamadas de alucinógenas, transformam a qualidade da atividade cerebral, fazendo com que o cérebro funcione de forma anormal. Este tipo de droga altera a percepção e o pensamento, além de produzir alucinações e estados de delírio nos usuários. As principais drogas perturbadoras são o ecstasy, a maconha e o LSD 25.

Em caso de uso constante de drogas ou estado de abstinência, o melhor que uma pessoa pode fazer é procurar uma forma de se reabilitar. Uma clínica de recuperação no Espírito Santo ou uma mais próxima a você pode ser a solução para o problema com as drogas

Você também pode gostar

Deixe um Comentário