Home Tecnologia ambiental Abetre reforça atuação na região Norte para ampliar mercado de tratamento de resíduos e efluentes

Abetre reforça atuação na região Norte para ampliar mercado de tratamento de resíduos e efluentes

por Paulo Fernandes Maciel

Guamá passa a integrar o quadro de associadas da entidade na elaboração de propostas para políticas públicas que contribuam para o desenvolvimento sustentável do País.

São Paulo, março de 2017 – A Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre) acaba de integrar em seu quadro de associadas a Guamá Tratamento de Resíduos, empresa que atua na região de Belém, no Pará.

Com a nova associada, a Abetre pretende ampliar o mercado de tratamento de resíduos e efluentes na região Norte do País. A Guamá atende atualmente 2,4 milhões de habitantes da chamada Grande Belém, que inclui, além da capital paraense, as cidade de Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Isabel do Pará e Santa Barbara do Pará.

Encontro anual Solvi 2013
Hotel Royal Palm Plaza, Campinas, SP
Foto: Gustavo Lourencao
www.GLFOTOGRAFIA.com.br

Com a Guamá no quadro da Abetre, a entidade reforça ainda mais a sua presença no território brasileiro e ganha força na defesa do aprimoramento dos serviços de tratamento de resíduos e efluentes, bem como na elaboração de propostas de políticas públicas que contribuam para o desenvolvimento sustentável do País.

“A Abetre tem articulado diversas frentes nos estados brasileiros, justamente para atender as demandas específicas de cada região nas áreas de resíduos e efluentes”, comenta Carlos Fernandes, presidente da Abetre.
*Este conteúdo foi divulgado em primeira mão no Clube de Imprensa.

Sobre a Abetre
Fundada em 1997, a Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre) congrega as principais empresas especializadas em tecnologias de proteção ambiental em resíduos sólidos, tais como disposição em aterro, co-processamento, incineração e outros tratamentos térmicos ou biológicos. As unidades operacionais de suas associadas e coligadas representam cerca de 25% das plantas em operação, 60% do segmento de resíduos urbanos e 80% do segmento de resíduos industriais em relação aos serviços de destinação prestados por organizações privadas.

Você também pode gostar

Deixe um Comentário