Home Empreendedorismo Social Bank: Uberlândia será cidade financeiramente digital

Social Bank: Uberlândia será cidade financeiramente digital

por Paulo Fernandes Maciel
Social Bank

Social Bank firma parceria com prefeitura de Uberlândia para se tornar a primeira cidade financeiramente digital do Brasil.

Social Bank

Social Bank: Uberlândia será cidade financeiramente digital

Com investimento de R$ 50 milhões, Uberlândia se tornará o primeiro município sem intermediários financeiros.

Após essa primeira parceria, a Fintech já inicia negociação com outras cidades para criar novos ecossistemas sustentáveis

 

O Social Bank, empresa que permite que as pessoas realizem qualquer tipo de transação entre si a partir de uma conta de pagamento digital;

Firmou uma parceria com a prefeitura de Uberlândia para instalar sua sede na cidade;

E com isso tornar o primeiro município financeiramente digital e sem intermediários nas relações financeiras.

Com o investimento de R$ 50 milhões da empresa, Uberlândia se tornará o primeiro município sem intermediários financeiros.

Segundo o CEO do Social Bank, o modelo de negócio da empresa envolve todo o ecossistema, ou seja;

Das pequenas, médias e grandes empresas, passando por microempreendedores, Poder Público e cidadãos.

“Viemos para transformar Uberlândia, que é a segunda maior cidade do Estado de Minas Gerais;

E um dos maiores polos tecnológicos do país, no primeiro município brasileiro sem intermediários nas relações financeiras.

O nosso objetivo é replicar esse modelo para outras cidades, por isso já iniciamos negociação com outros municípios, além de estar em todos os Estados em menos de três anos.

Sabemos que é possível porque o nosso modelo de negócio é rentável para todos, ou seja, é algo viável para o ecossistema de uma forma geral”.

 

Apesar do nome Uberlândia não é a terra do Uber;

Pode ter até sido criado lá mas é uma empresa sediada no Silicon Valley.

Confira também: Soluti apresenta nova solução de Certificação Digital em nuvem

Transporte público a preço de 2017 no RecargaPay

Mas… “Uber e Airbnb chegaram para ficar.

Estamos vivendo o momento da economia da desintermediação, que é o grande pilar do Social Bank.

Nossa proposta é criar em Uberlândia o primeiro ecossistema financeiro sustentável do Brasil, em que empresas privadas, iniciativas do poder público e as pessoas, possam utilizar o Social Bank para resolver todas as suas necessidades financeiras, sem a obrigatoriedade de se ter conta em bancos tradicionais.

É trazer o futuro para o presente, com pagamentos totalmente digitalizados, oferecendo serviços inclusivos e exclusivos que facilitam o dia a dia de todos”;

Comenta Rodrigo Borges, CEO do Social Bank.

 

Serviços facilitados pelo Social Bank

A abertura de uma conta é totalmente online e os serviços oferecidos são pagamentos de contas;

Saques, transferências gratuitas entre usuários, solicitação de cartão, e empréstimos entre pessoas com juros baixos.

Em Uberlândia, o Social Bank começou um trabalho, com o apoio do poder público e influenciadores locais, para dar continuidade na construção do ecossistema, cadastrando empresas que aceitarão transferências e pagamentos direto do Social Bank, sem a necessidade de cartão físico ou dinheiro vivo.

 

Essas parcerias já estão sendo estudadas junto as secretarias da Prefeitura visando facilitar a vida e a gestão financeira dos Uberlandenses.

O prefeito da cidade, Odelmo Leão, reforça que o trabalho do poder público é incentivar e facilitar que as pessoas empreendam.

“A vinda do Social Bank colabora com a nossa meta em transformar a cidade reconhecida nacional e mundialmente como um polo de empresas que atuam na área de inovação.

Somos o quarto município no país em intensidade de startups por habitante e isso demonstra nossa vocação para tudo aquilo que é empreendedor, novo e criativo”;

Ressalta Leão.

 

Diretrizes

 

Segundo o CEO do Social Bank, o modelo de negócio da empresa envolve todo o ecossistema, ou seja:

Das pequenas, médias e grandes empresas, passando por microempreendedores, Poder Público e cidadãos.

“Viemos para transformar Uberlândia, que é a segunda maior cidade do Estado de Minas Gerais;

E um dos maiores polos tecnológicos do país, no primeiro município brasileiro sem intermediários nas relações financeiras.

O nosso objetivo é replicar esse modelo para outras cidades;

Por isso já iniciamos negociação com outros municípios, além de estar em todos os Estados em menos de três anos.

Sabemos que é possível porque o nosso modelo de negócio é rentável para todos;

Ou seja, é algo viável para o ecossistema de uma forma geral.

O Social Bank é o futuro. E o futuro chegou”;

Finaliza Borges.

Social Bank

Sobre o Social Bank

 

O Social Bank é uma empresa com o objetivo de tornar a gestão da vida financeira;

Mais fácil, inteligente, sem intermediários, proporcionando um ambiente seguro;

Para que pessoas realizem transações entre si e se posiciona como uma alternativa inovadora a instituições financeiras tradicionais.

 

Sobre Uberlândia:

 

Uberlândia é o segundo município mais populoso do estado de Minas Gerais, na Região Sudeste do Brasil.

Localiza-se na mesorregião do Triângulo Mineiro, a oeste da capital do estado, distando desta, cerca de 537 quilômetros.

Sua população, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 676 613 habitantes em 2017;

Sendo o município mais populoso da região do Triângulo Mineiro e o segundo mais populoso de Minas Gerais, depois da capital, Belo Horizonte.

É, também, o município mais populoso do interior de Minas e o quarto município mais populoso do interior do Brasil;

Além de ser o 12º mais populoso do país, exceto as capitais; e é mais populosa que nove capitais estaduais brasileiras, entre elas:

Vitória-ES, Aracaju-SE, Florianópolis-SC e Cuiabá-MT.

Ocupa uma área de 4,1 mil quilômetros quadrados, sendo que 135,3 quilômetros quadrados estão em perímetro urbano.

Confira também: Fórum de Startup visa industria 4.0 no país

 

Você também pode gostar

Deixe um Comentário