Home Empreendedorismo Mídia programática: o que é e como usar?

Mídia programática: o que é e como usar?

por admin

Anúncios sendo exibidos às pessoas certas e no momento mais adequado. Compra de mídia por meio de plataformas online, com nenhuma (ou pouquíssima) mediação de indivíduos durante a negociação entre anunciante e publisher. De modo geral, este é o conceito de mídia programática.

Diferente da aquisição de publicidade na mídia tradicional, em que o valor é determinado pelo canal, no qual a mesma é veiculada, na mídia programática é possível comprar diretamente o perfil do público desejado – e não uma audiência presumida. Através de um dashboard (painel de controle) é possível controlar todo o processo.

O próprio anunciante realiza a segmentação do target do interesse, fazendo também o upload das peças e o lance no leilão de compra de espaços. Depois, é com a própria ferramenta, que se encarrega de fazer o restante do trabalho. O processo, de ponta a ponta, é completamente automatizado.
https://www.legions.biz/blog/midia-programatica/

O que é mídia programática?
Mídia programática é o processo de compra e venda de espaços publicitários online e em tempo real, abrindo a oportunidade de exibir um anúncio para um cliente específico, em um contexto particular.

O processo depende de um software que automatiza a compra, a localização e a otimização do inventário de mídia por meio de um sistema de lances.

Isso significa que ele não envolve inserções manuais ou negociações cara a cara entre o comprador e o vendedor desses espaços. Tudo é feito por intermédio da tecnologia, ou seja, do software.

A compra de mídia programática permite que a marca personalize a mensagem para a pessoa certa, no momento preciso e no contexto exato.

Assim como na pesquisa paga, pode-se segmentar os anúncios com base em dados demográficos, como idade, sexo, posição social e localização geográfica.

Também pode limitar os anúncios a horários do dia e a frequência, decidir em quais editores deseja exibir os anúncios, entre outras opções.
https://www.legions.biz/blog/como-elaborar-um-planejamento-de-marketing-de-conteudo/

Por fim, a metodologia possibilita muito mais precisão e personalização de mensagens e mídia.

Isso tudo resulta em campanhas direcionadas mais eficientes e menos na metodologia “spray and pray” da publicidade digital – a de espalhar os anúncios e “rezar” para que eles funcionem.

Como funciona a mídia programática?
Na mídia programática, os algoritmos também são uma parte importante para entenderem o funcionamento do método e como as pessoas são impactadas pelos anúncios.

Eles analisam o comportamento de um visitante, permitindo otimizações de campanha em tempo real para um público com maior probabilidade de conversão.

As empresas programáticas reúnem esses dados de público-alvo para, então, segmentar com mais precisão. Ou seja, com base no comportamento do usuário, elas conseguem exibir a mensagem mais adequada.

Para exemplificar, vale supor que uma pessoa esteja fazendo uma pesquisa na web e, então, clica em algum resultado que apareceu.

Se essa página tiver um espaço configurado para publicidade programática, o editor da página exibe uma impressão de anúncio para leilão em um mercado de anúncios.

Esse leilão se dá entre os anunciantes interessados em exibir um anúncio para esse cliente específico que clica na página.

Obviamente, existem vários competidores neste leilão. O que estiver disposto a dar um lance maior ganha e, em seguida, o anúncio dele será exibido para o cliente quando a página for carregada.

Quais as vantagens da mídia programática?
A tecnologia programática está continuamente trabalhando para aprimorar ainda mais as campanhas dos profissionais de marketing.

Há esforços no sentido de abrir uma série de oportunidades que não seriam possíveis se o posicionamento do anúncio fosse feito manualmente.

Para ficar ainda mais claro, vale conferir os principais benefícios da mídia programática que podem ajudar a melhorar qualquer campanha de marketing.

Custo-benefício
Não há pré-negociação de um preço. Os anunciantes pagam apenas pela impressão relevante que realmente recebem.

Eles podem estabelecer um número mínimo de impressões ou um orçamento mínimo, o que acaba dando mais flexibilidade para o anunciante.

Sem contar que comprar mídia digital entre os editores reduz os custos de administração.

Mais insights de clientes
A tecnologia programática está reunindo continuamente dados “inteligentes” com base no tipo de indivíduo envolvido na marca.

Com esse conhecimento em mãos, é possível criar ou ajustar ações de marketing para aumentar o desempenho geral da campanha, criando uma abordagem de marketing mais holística.

Mais escalabilidade
A mídia programática permite alcançar um público maior em vários sites e pontos de contato de maneira oportuna e eficiente.

Como os lances são organizados para cada usuário que acessa o site, as pessoas podem ser segmentadas em uma extensão muito maior do que antes.

Usando os dados do cliente, o algoritmo identifica o que funciona melhor com cada usuário e, então, o direciona aos sites com maior probabilidade de engajamento e no momento mais provável que eles convertam.

Como fazer mídia programática na prática
Agora que as pessoas estão por dentro do que é a mídia programática e como ela funciona, é hora de focar na parte prática.

Afinal, o que é preciso fazer para realizar uma campanha publicitária programática do zero?

Como pode ser notado, o processo de compra e venda desses espaços é bem diferente do tradicional.

Por isso, é preciso levar em consideração três etapas para ajudara marca a obter os melhores resultados com a campanha programática:

– Entender as estratégias da mídia programática
– Planejar a campanha
– Escolher um parceiro para gerenciar a campanha.

Website: https://www.legions.biz/

Você também pode gostar

Deixe um Comentário