Home Empreendedorismo Conveniência e mix de produtos posicionam centros comerciais de bairro na preferência dos consumidores

Conveniência e mix de produtos posicionam centros comerciais de bairro na preferência dos consumidores

por admin

A valorização de aspectos como conveniência, segurança, higiene e conforto nunca esteve tão em alta. Em tempos de pandemia de COVID-19, os hábitos do consumidor já mudaram de forma considerável. Agora, a grande maioria prefere fazer tudo em um só lugar, reduzindo as saídas de casa e o contato com aglomerações.

Um estudo da TracyLocke Brasil, agência de shopper experience dos grupos Omnicom e ABC, aponta que pelo menos 70% dos brasileiros já mudaram completamente seus hábitos de compra, adquirindo produtos em comércios locais.

Nesse cenário, os strip malls, que reúnem algumas lojas e estabelecimentos de alimentação em um só espaço, são destaque. Localizados em espaços abertos, eles oferecem segurança e conforto de um shopping center, mas são ideais para compras rápidas e passagens breves.

“Os strip malls mesclam conveniência, serviço e alimentação. Ali, o cliente pode resolver questões bancárias, fazer compras no supermercado, levar seu animal de estimação ao pet shop, comprar medicamentos na farmácia ou fazer as unhas, por exemplo. Todas as facilidades estão em um só lugar”, avalia Marcos Saad, sócio-fundador da MEC Malls, empresa que atua no desenvolvimento e gestão de centros comerciais.

Ele enfatiza que, atualmente, há cerca de 100 strip malls afiliados à Associação Brasileira de Strip Malls (ABMalls), instituição da qual também é presidente. Além desses, há muitos outros que não constam nas estatísticas.

“Trata-se de um mercado embrionário, com algumas poucas centenas, mas potencial de vários milhares”, completa Mário Thurler, sócio de Saad na MEC Malls, que conta com empreendimentos nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Estudos anteriores à pandemia já indicavam a tendência ao crescimento do varejo de vizinhança. Agora, as operações foram aceleradas, já que há menor deslocamento das pessoas e necessidade maior de consumo de itens e serviços básicos. Por meio da tecnologia e integração omnichannel, esses centros de proximidade já crescem de forma significativa.

“Benefícios aos lojistas, como custo de locação mais baixo, além de segurança e cuidados iguais aos do shopping center, além de mais liberdade ao consumidor, são os pontos altos dos strip malls. Certamente, esse modelo de negócio, que veio dos Estados Unidos, renderá muitas oportunidades aqui no Brasil”, complementa Saad.

Website: http://www.mecmalls.com

Você também pode gostar

Deixe um Comentário