Home Empreendedorismo Como as startups podem utilizar plataformas de integração para otimizar as operações

Como as startups podem utilizar plataformas de integração para otimizar as operações

por admin

Empresas grandes e maduras já perceberam a importância das plataformas de integração como serviço (iPaaS, na sigla inglesa) na estrutura. Sem esta tecnologia, a operação simplesmente perde a eficiência, afetando a rentabilidade do negócio. Entretanto, é um erro imaginar que apenas organizações já consolidadas nos segmentos podem adotar a solução na rotina. Qualquer empresa que possuir diferentes sistemas pode – e deve – apostar nas plataformas de integração para ganhar competitividade. É o caso, por exemplo, das diversas startups existentes no país. Veja por quê:

1 – Centralizar e integrar as diferentes APIs e sistemas
Esse é o objetivo central das plataformas de integração como serviço: permitir que todas as APIs (interface de programação de aplicações, em inglês) possam ser conectadas de forma rápida e eficiente, garantindo que os dados circulem tranquilamente. É ideal para startups escalarem as aplicações, uma vez que podem conectá-las com os sistemas de outras organizações, com outras APIs ou até mesmo os sistemas legados. Dessa forma, o resultado aparece rapidamente, auxiliando a manutenção da empresa na carteira de clientes.

2 – Melhorar a experiência do cliente
Quando os diferentes sistemas de uma startup (ou de qualquer empresa) não estão integrados de forma correta, a API oferecida aos clientes tende a apresentar qualidade inferior do que a idealizada anteriormente. Hoje, principalmente após a pandemia de COVID-19, as expectativas dos consumidores em relação às organizações são grandes. É preciso que tudo saia dentro do planejado para não haver obstáculos nesse relacionamento.

3 – Desafogar a equipe de TI
Em uma startup, a equipe de tecnologia é basicamente o coração e a mente da empresa. Sem ela, é impossível desenvolver produtos e serviços inovadores. A questão é que, se as APIs utilizadas pela empresa não estiverem integradas corretamente, esses profissionais deixarão de lado as tarefas para conectar os sistemas manualmente. Com o iPaaS, isso é feito automaticamente e em pouco tempo, permitindo que eles possam se dedicar mais a questões estratégicas.

4 – Suportar o crescimento da empresa
O sonho de toda startup é escalar a operação, evidentemente. A questão é que, quando isso acontece, muitos empreendedores descobrem que não têm estrutura para suportar esse crescimento de forma saudável – o que impacta negativamente a operação. No caso dos sistemas, as plataformas de integração em nuvem são projetadas para lidar com um número cada vez maior de conexões e demandas, garantindo que todos os processos continuem funcionando enquanto a empresa aumenta de tamanho.

5 – Facilitar a circulação dos dados e extrair inteligência deles
Hoje é comum as empresas (tanto as tradicionais quanto as startups) apostarem em soluções tecnológicas e APIs para resolverem problemas específicos da operação – estimativas de mercado indicam que uma empresa chega a ter 200 sistemas diferentes! O problema é que elas resolvem apenas uma etapa, e os dados não conseguem circular de forma livre e fluida entre os diferentes softwares. O iPaaS não só resolve essa questão como também a utilização permite que o empreendedor extraia inteligência no processo, encontrando insights para melhorar a tomada de decisão.

* Diogo Lupinari é CEO e cofundador da Wevo, empresa especializada em integração de sistemas e dados – [email protected]

Você também pode gostar

Deixe um Comentário