Home / Canal Leitor / Mundo de videogames 5 dicas de segurança para gamers

Mundo de videogames 5 dicas de segurança para gamers

5 conselhos de segurança para gamers

A categoria de entretenimento com o mundo de videogames sofreu uma enorme transformação nos últimos anos.

O crescimento  que fica em evidência se considerarmos o grande leque de opções que atualmente é oferecido ao público.

É inegável que o mercado audiovisual se transformou desde o surgimento de opções como Netflix.

mundo de videogames

A indústria gamer, por outro lado, não fica atrás e continua crescendo sem parar em nível mundial à medida que se reinventa.

O crescimento do mundo de videogames é tal que, para 2019 é esperado que gere US$ 1.52 bilhão

E ainda  cresça 9.6% em comparação a 2018, apontou a firma de análises de jogos Newzoo.

No entanto, este aumento fez também com que os gamers se convertessem em um alvo simples.

Bem profícuo para delitos cibernéticos, gerando perdas vultuosas para as empresas e para os usuários.

Leia também:

8 aplicativos úteis para facilitar sua vida

Lei Geral de Proteção de Dados o ponto fraco das empresas

Planet9 plataforma gamer da Acer para treino de times

 

Riscos na segurança presentes no mundo de videogames

Mas o que faz com que o mundo dos videogames como:

Kingdom Hearts 3, Tom Clancy’s The Division 2, Anthem e Resident Evil 2 seja um potencial ponto de risco?

As plataformas de distribuição digital a partir da qual esses jogos são distribuídos não são nada mais do que uma enorme loja eletrônica de elementos não tangíveis.

Isto significa que são sites pensados e desenhados para realizar transações que envolvem dinheiro real e requerem portanto a inserção de uma grande quantidade de dados pessoais (entre eles os de cartões de crédito).

A isto podemos acrescentar o fato de que os PCs dos gamers geralmente são equipamentos poderosos em termos de processamento;

E ficam conectados a links de alta capacidade, o que também os torna interessantes como ferramentas para os atacantes.

Pensando nesta situação, Martin Fuentes, Security Business Senior Manager da CenturyLink na América Latina;

Martin da Centurylink mundo de videogames

Martin da Centurylink

Nos oferece 5 conselhos que todo gamer deve seguir para evitar ataques na rede.

 

Vamos aos conselhos

 

1.- Pishing
Uma modalidade de ataque comum é o phishing. Através de ofertas como “leve o jogo Jump Force pela metade do preço”;

Tentam nos fazer acessar sites falsos que apenas estão procurando nossos dados pessoais.

Esses grandes descontos em geral são golpes.

É claro que isto não se aplica às gloriosas épocas de liquidação que periodicamente surgem, sempre que forem acessadas a partir da mesma plataforma de onde se realiza a operação.

Para evitar cair nesta tática, recomendamos investigar em detalhes qualquer oferta que pareça boa demais para ser verdade;

Acostumar-se acessar os sites digitando diretamente o endereço no navegador e não através de links enviados pelo email.

Se a oferta for verdadeira, também deveria ser acessível desta forma.

2.- Dados

Antes de iniciar, todos os usuários devem criar um perfil, no qual identificam dados pessoais tais como:

Nome, sobrenome, idade, entre outros; quer queiram mostrar esses dados aos demais jogadores ou mantê-los privados;

Isto pode ser uma opção para os hackers cometerem atitudes maliciosas.

Além disso, devem estar cientes de que Steam, Xbox e PlayStation têm configurações de privacidade que todo usuário pode utilizar para proteger seus dados.

É sempre recomendável utilizar nicknames ao invés de mostrar dados reais e nunca divulgar qualquer informação real online (chats, chats de voz, etc.).

 

3.- Golpes

Sem que seja necessário utilizar ferramentas tecnológicas avançadas, a realidade é que os golpes são mais habituais do que se possa pensar.

É moeda corrente encontrar ofertas de vendas de contas de plataformas tipo Steam com uma enorme quantidade de jogos, por pouco dinheiro.
Além deste tipo de transação ser uma violação aos termos de inscrição, não existe uma forma segura de garantir a operação;

Então provavelmente acabaremos perdendo o pouco dinheiro que pensávamos estar pagando e não receberemos os jogos como resultado.

4.- Início de sessão

Em geral, ao se iniciar uma sessão em algum computador ou dispositivo novo, é preciso introduzir uma senha que é enviada ao email ou celular do usuário;

sem esta senha, o jogador não poderá acessar sua conta.

Esta forma de identificar a identidade do usuário é utilizada também por aplicativos de jogos que permitem habilitar esta opção.

Alguns deles são: Nintendo, PlayStation, Network, GoG, Blizzard, Origin, Steam, entre outros.
Isto, em conjunto com uma senha que ofereça um alto nível de segurança, manterá nossa conta a salvo.

Ao criar a senha, letras maiúsculas e minúsculas devem ser utilizadas, além de números;

Tudo isto em conjunto lhe oferecerá uma senha segura e difícil de ser corroborada por terceiros.

 

5.- Software complementar

Podemos fazer de conta que não existem, mas lamentavelmente é comum encontrar usuários que;

Sobretudo em jogos que permitem fazer transações com as recompensas obtidas, tentar utilizar cheats ou programas que lhes dão alguma vantagem sobre os demais.

Esses usuários, além de arruinar a experiência de jogo para os jogadores honestos, estão se expondo a um enorme risco, dado que não têm controle do que realmente esses softwares fazem, além de um benefício aparente.

É provável que a piada acabe saindo mais caro do que imaginam e percam informações ou acabem fazendo parte de uma rede zombie.

 

É muito importante uma boa observância sobre segurança

 

Com estas recomendações, você pode baixar e aproveitar todos os videogames que deseja sem a preocupação;

De ser vítima de um ciberataque presente no mundo de videogames que prejudique sua informação mais valiosa e coloque em perigo sua segurança e seu dinheiro.

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*