Home / Atualidades / O BIG DATA e os seus efeitos na economia

O BIG DATA e os seus efeitos na economia

O BIG DATA tem impactado diversos setores da economia, afirma a ABDI

“O big data é importante porque é uma tecnologia transversal que tem repercutido positivamente em setores como manufatura, saúde, agricultura e logística”, explica Coordenador de Indústria 4.0

Tela com algorítmos Big Data

Big data é o termo que descreve um alto volume de dados, tanto estruturados quanto não-estruturados, prometendo automatizar processos por meio da consolidação e análise de informações.

Porém, não é a quantidade de dados disponíveis que importa e sim o que as organizações fazem com eles. Podendo ser analisado para obter insights que levam a decisões melhores e ações estratégicas de negócio.

 

Dados do FEM

De acordo com o Fórum Econômico Mundial de 2016, o mundo perderá inúmeros empregos nos próximos três anos, principalmente nas áreas de funções administrativas e indústrias.

Estima-se que até 2030 no Brasil, 15,7 milhões de pessoas sejam afetadas com a automação.

O big data analytics, por exemplo, tem impactado diversos setores da economia, associado a tecnologias como Inteligência Artificial, e tem mudado o processo decisório de empresas permitindo novas análises e melhores decisões.

Mais que isso, tem mudado até o processo de inovação, pois hoje existe um maior conhecimento de dados, seja pelo ponto de vista de coleta, armazenagem ou processamento.

Para Bruno Jorge, Coordenador de Indústria 4.0, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), o big data é importante para ABDI em dois sentidos.

O primeiro porque é uma tecnologia transversal que tem impactado setores como manufatura, saúde, agricultura e logística.

“Por esse motivo, temos acompanhado o desenvolvimento da tecnologia e principalmente sua aplicação com seus custos e benefícios.

Outra oportunidade é o uso de big data para gerar novas análises e inteligência para as políticas de inovação e competitividade.”

Explica o Coordenador de Indústria 4.0.

Computadores quânticos big data

Monitorar máquinas e outros ativos

O big data irá influenciar diretamente na indústria, uma primeira aplicação seria no monitoramento de ativos como máquinas e equipamentos.

“Com essas maquinas conectadas, são gerados diversos dados que podem ser analisados e subsidiar processos como manutenção preditiva.

Outra aplicação é no supply chain, ou seja, na medida em que a indústria está conectada com a sua cadeia produtiva, torna-se possível reduzir os estoques e ter um processo de produção mais otimizado”, finaliza Bruno.

Logomarca ABDI

Sobre a ABDI

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) surgiu no momento de retomada das políticas públicas de incentivo à indústria, em 2004, e se legitimou com órgão articulador dos diversos atores envolvidos na execução da política industrial brasileira.

Em mais de uma década de atuação, sob a supervisão do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

A ABDI é a agência de inteligência do governo federal para o setor produtivo e oferece à indústria completa estrutura para a construção de agendas de ações setoriais e para os avanços no ambiente institucional, regulatório e de inovação no Brasil, por meio da produção de estudos conjunturais, estratégicos e tecnológicos.

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*