Home / Atualidades / Angola Cables tem nova parceria a Silica Networks

Angola Cables tem nova parceria a Silica Networks

Angola Cables firma parceria estratégica com Silica Networks

 

Após sua entrada em operação, o SACS (South Atlantic Cable System) o primeiro cabo submarino operacional no Atlântico Sul, conectando Angola e Brasil, já começa a funcionar como um dos pontos de conexão estratégicos para a região Sul Atlântica, para operadores Sul Americanos interessados em chegar África e ao Oriente, com latências cinco vezes menores que as existentes hoje no mercado.

Assinatura da parceria da Angola Cables e Silica

A multinacional angolana de Telecom, Angola Cables proprietária do cabo, acaba de anunciar acordo de parceria com a Argentina Silica Networks nas suas operações da Argentina e Chile.

A parceria vem assim trazer novas oportunidades de negócios para a economia digital, abrindo novas frentes de empreendedorismo, visto que assim podem acessar a serviços de alta capacidade da Silica Networks e da Angola Cables, na África e no Oriente.
“Esta conexão, certamente potencializa o desenvolvimento dos negócios nos mercados da América Latina, África, médio e extremo Oriente.

Queremos promover uma verdadeira revolução digital e contribuir com a criação de caminhos até então inexistentes para fomentar intercâmbios de dados entre empresas e usuários das diferentes regiões, com maior qualidade e velocidade”, explica António Nunes, CEO da Angola Cables.

Como parte dessa iniciativa de interconexão das redes de fibra ótica de ambas as empresas, a nova rota terá acesso ao Pacífico, através de Santiago do Chile, como ao Atlântico, através de Fortaleza no Brasil e Las Toninas em Buenos Aires, para conectar-se ao mundo por meio de cabos submarinos transcontinentais.

Assinatura da parceria da Angola Cables e Silica

Sobre o SACS

 

Com operação iniciada no fim de setembro, trata-se de um projeto inovador de telecomunicações, que consiste em ligar Luanda, em Angola, a Fortaleza, no Brasil, por meio de um cabo submarino de fibras ópticas de cerca de seis mil quilômetros e capacidade de comunicação de pelo menos 40 Tbps.

A nova rodovia de informação digital tornou-se a primeira e mais rápida ligação entre a África e as Américas. Com a menor latência do mercado, passou a fornecer uma rota mais direta para o tráfego da Internet no Hemisfério Sul.

Séde da Sílica Networks

Construído e implantado pela renomada companhia japonesa NEC, o cabo submarino da multinacional de Telecomunicações Angola Cables é um dos mais avançados sistemas de telecomunicações submarinos a entrar em operação comercial conectando Angola (África) e Brasil (América do Sul).

Uma das marcas registradas do SACS é a questão da baixa latência. Agora, as redes na África e no Brasil podem oferecer um serviço melhor e mais veloz para seus clientes, cinco vezes mais rápido que as rotas de cabos existentes. A transmissão de Fortaleza para Luanda, por exemplo, antes feita em 350 milissegundos, passará a ser feita em 63ms.

cabo submarino da Angola Cables

Sobre a Angola Cables:

Angola Cables é uma multinacional angolana de telecomunicações, fundada em 2009, que opera no mercado de atacado, cujo negócio principal é a comercialização de capacidade em circuitos internacionais de voz e dados através de sistemas de cabos submarinos de fibra óptica.

É um dos maiores acionistas do WACS (West Africa Cable System), que liga a Africa do Sul à Londres, fornecendo serviços de nível de operador a operadores em Angola e na região subsaariana, tornando-se assim um dos maiores fornecedores de IP na região.

Seus principais projetos – SACS e Monet – vão interligar três continentes: América do Sul, América do Norte e África, bem como o Data Center de Fortaleza, uma instalação de Nível III que irá interligar os seus sistemas de cabo criando uma rede altamente conectada.

Hoje a empresa já opera um Data Center em Angola, o Anganop. Para mais informações acesse: www.angolacables.com

Logomarca da Silica Networks

Sobre Silica Networks

 

A Silica Networks é uma companhia do grupo DATCO que provê infraestrutura, manutenção e serviços de transporte sobre fibra óptica, unindo as principais cidades da Argentina com Santiago, no Chile.

Seu anel de fibra de mais de 12.000 quilômetros tem saída tanto para o Atlántico como com o Pacífico, concedendo-lhe um diferencial único para saídas internacionais.
Oferece serviços de voz, transporte e comunicações de dados através de tecnologias SDH, MPLS e IP para mais de 200 clientes, de Telco, ISP e operadores de cabo da América Latina.
Mais informações: www.grupoDATCO.net/ | www.silicanetworks.com.ar/

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*