Home / Apps / Aplicativos auxiliam homens no cuidado com os filhos

Aplicativos auxiliam homens no cuidado com os filhos

Pais em desconstrução: a aprendizagem por meio de jogos em aplicativos ajuda aos homens no cuidado dos filhos

 

O caminho para a igualdade de responsabilidades entre homens e mulheres dentro de casa já está demarcado e essa equidade avança a passos largos.

No entanto, ainda há um longo caminho a percorrer em direção a este objetivo que já é visto como um desafio global.

Aplicativo para cuidados de filhos

O relatório relatório “Situação da paternidade no mundo 2019”, publicado recentemente pela organização sem fins lucrativos Promundo, aponta que, embora mais de 85% dos pais digam que estão dispostos a participar mais ativamente nas primeiras semanas e meses nos cuidados de um recém-nascido, a maior parte da responsabilidade ainda recai sobre as mulheres.

 

Três barreiras identificadas

O estudo, realizado em sete países, incluindo Argentina e Brasil, identificou três grandes barreiras quando se trata de avançar para o paradigma de novas responsabilidades em papéis parentais relacionados à educação de crianças e atividades domésticas.

A primeira é a falta da licença paternidade remunerada, conforme se discute em diversos países e a baixa adesão mesmo quando a licença está disponível.

A segunda tem a ver com normas restritivas de gênero que colocam o cuidado como responsabilidade das mulheres, juntamente com a percepção equivocada de que elas têm maior competência quando se trata de cuidado, em comparação aos homens.

E a terceira e última barreira, mas não menos importante, é a falta de segurança econômica e apoio governamental por meio de políticas públicas para todas as mães, pais e responsáveis por crianças.

Criança com app de cuidados com filhos

Principais áreas: educação e jogos

A educação tem sido aberta à inovação e há muitas novas metodologias que os pais atuais podem aproveitar.

Esses pais “novos” escolhem os mais diversos métodos para seus filhos obterem a melhor experiência educacional possível apelando para recursos que são familiares a eles, como o uso de telefones celulares ou computadores para fins educacionais.

Por exemplo, o Lingokids, uma plataforma de aprendizado de inglês para crianças de dois a oito anos de idade, oferece uma experiência de aprendizado mais motivadora do que os métodos tradicionais.

O uso eficaz de telas sensíveis ao toque, com aulas intuitivas, bem como o uso de vídeos com professores reais, desenhos animados, canções e outras atividades educacionais para capturar e prender a atenção das crianças, faz com que o tempo que os pais compartilham com seus filhos seja útil e divertido, com um dispositivo que é habitual para ambos.

 

Vínculo entre pais e filhos

No caso do Lingokids, a desculpa para a aprendizagem se estende à possibilidade de fortalecer o vínculo entre pais e filhos, compartilhando um ambiente divertido e seguro.

“Com Lingokids criamos uma experiência de aprendizagem mais motivadora para as crianças do que os métodos tradicionais. Queremos abrir mais oportunidades para as famílias facilitarem o aprendizado de um novo idioma através de uma dinâmica eficaz e saudável para compartilhar entre todos.

Sendo uma aplicação móvel, este tipo de encontro é facilitado”, afirma Cristobal Viedma, Cristóbal Viedma, CEO e co-fundador da Lingokids.

 

Pai, torna-se…

Estamos em tempos de desconstrução, isto é, de traçar um caminho com destino a cursos de acordo com os tempos modernos.

E assim, pouco a pouco, estamos observando um “novo pai” que se conecta mais diretamente com seus filhos em um papel mais sensível, presente e envolvido com questões fundamentais como a educação das crianças e os cuidados em geral.

E por que não dizê-lo, mais empático com o gênero feminino.

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*