Home / Empreendedorismo / Startup Weekend ODS Cuiabá divulga os vencedores

Startup Weekend ODS Cuiabá divulga os vencedores

Plataforma que facilita logística reversa e apoia recicladores vence Startup Weekend ODS Cuiabá

Equipe Reverso propôs solução que vai remunerar serviços ambientais das cooperativas de recicladores e facilitar a logística reversa de empresas e indústrias; quatro equipes foram premiadas no primeiro Startup Weekend do mundo baseado nos ODS.

Vencedores do Startup Weekend Cuiabá

Indústrias e empresas que são obrigadas pela legislação a fazerem a logística reversa de seus resíduos e as cooperativas de recicladores poderão trabalhar juntos, gerando mais reciclagem e créditos de reciclagem, que vão aumentar a remuneração de trabalhadores e cooperativas, que fazem a coleta e separação dos resíduos na capital mato-grossense.

 

Plataforma reverso ganha o Startup Weekend

Esta foi a solução vencedora do Startup Weekend Cuiabá chamada Reverso, uma plataforma que oferece alternativa às empresas e uma nova fonte de renda aos catadores e cooperativas.

As notas fiscais emitidas e referentes às vendas de resíduos às indústrias e empresas serão a base de cálculo para os créditos de reciclagem: 1 tonelada equivale a 1 crédito.

Estes créditos serão disponibilizados na própria plataforma para que empresas, que necessitam atender a lei, ou seja, realizar logística reversa, poderão adquirí-los.

A startup Reverso será remunerada com 10% do valor das negociações.

Desse modo, os recicladores também vão receber pelo serviço ambiental que prestam à cidade, além do valor dos resíduos coletados e vendidos.

Para as empresas, o uso de créditos de reciclagem oferecerá uma solução eficiente e econômica para adequação à lei, contribuindo especialmente com o ODS 12 (Consumo e Produção Responsáveis) e 8 (Trabalho Descente e Crescimento Econômico).

Banner do SEBRAE apoador do Startup Weekend

Resíduos sólidos também foi tema do Startup Weekend

O Brasil gera cerca de 80 milhões ton de resíduos sólidos/ano, dos quais 32% poderiam ser reciclados e transformados em dinheiro.

Atualmente apenas 3% é reciclado, levantou a equipe Reverso.

A startup que a plataforma pode agregar cerca de R$ 50 mil/mês a mais para todas as cooperativas de Cuiabá.

Duas delas já estão cadastradas na Reverso.

A solução também atende os ODS: 9 (Indústria, Inovação e Infraestrutura) e 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis).
“Se o lixo pode ser devolvido, a Reverso devolve”, afirmou Fernando Holanda, um dos integrantes da equipe vencedora.

A equipe recebeu um cheque de R$ 500 da Launchers Inc, parceira da Techstars e outro cheque da agência de publicidade Mercatto, que vai cuidar da gestão de marca da startup.

 

O Startup Weekend ODS

O Startup Weekend ODS Cuiabá foi a primeira edição do evento no mundo, baseado nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da qual o Brasil é signatário junto a 192 países.

no link: https://nacoesunidas.org/pos2015/ ).

No fim de semana, foram realizados SW (O Startup Weekend) em São Paulo, Fortaleza e Cuiabá.

Mais de 150 países promovem este evento, considerado o maior do planeta em empreendedorismo inovador.

Neles são revelados soluções e modelos de negócios inovadores, muitos deles conquistam o mundo, depois de acelerados e escalados.

 

Várias equipes na disputa

Doze equipes com cerca de dez pessoas/cada participaram da maratona de 54 horas (de 7 a 9/12), realizada pela Techstars, aceleradora da Google e parceiros (veja abaixo), no Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS) e Sebraelab do Sebrae MT.

A maioria dos participantes era jovem e atua como designers, programadores, desenvolvedores, estudantes universitários e empreendedores criativos.

A partir dos ODS, eles definiam um problema a ser resolvido com ferramentas tecnológicas, levantavam dados, desenharam o protótipo e iam para as ruas validá-lo ou mudá-lo.

Ao todo foram geradas 12 soluções com modelos de negócios diferenciados, que visam lucro, mas também têm o propósito de ajudar a sociedade e o mercado a enfrentarem desafios complexos, presentes nos ODS.

Jurados participantes no Startup Weekend

O júri que decidiu a premiação foi composto por:

Camila Cavallari da ONU Meio Ambiente;

Daniel Latorraca, da Famato;

Ulana Borges, Conselho Social da Fiemt;

João Marcelo Okajima, Anjos do Brasil;

E Suênia Sousa, gerente do CSS.

 

Um Mato Grosso e um país melhor

“Nosso estímulo e esperança é gerar oportunidades para vocês, jovens de Mato Grosso, e um país melhor.”

Disse José Guilherme Barbosa Ribeiro, diretor superintendente do Sebrae MT, no encerramento do SW Cuiabá.
Camila Cavallari, da ONU Meio Ambiente, foi um dos jurados do SW Cuiabá e afirmou que “as startups são pequenas, estão começando e é importante acompanhar eventos como este para conhecer soluções para questões sociais, ambientais e econômicas.

É muito inovador o SW Cuiabá baseado nos ODS”, acrescentou.

Para João Marcelo, associado da entidade sem fins lucrativos que agrega cerca de 150 investidores de todo o país, a Anjos do Brasil, acompanhou atentamente os pitches (apresentações de 3 min/equipe).

“Nós estamos sempre conhecendo as ideias inovadoras das startups e dos empreendedores inovadores para ajudá-los a crescer”, explicou.

Parceiros e doação no Startup Weekend

Os parceiros do evento foram: Univag, Titânia Telecom, Estuda.com, F1Mais Tecnologia, Santa Rosa Coworking, Guaraná Cuiabá, ONU Meio Ambiente, Startup MT, DevMT e Sebrae MT.
As refeições e lanches oferecidos aos participantes do evento, que não foram consumidos, foram doados a pessoas e imigrantes venezuelanos, que trabalham nas ruas de Cuiabá.

Demais premiados do O Startup Weekend

2º lugar

Em segundo lugar, ficou a equipe Eu Guia, um aplicativo que conecta morador local, que será treinado para ser guia, e turistas que querem ter uma experiência cultural personalizada na cidade e região.

A ferramenta vai aumentar o fluxo de clientes para restaurantes e outros estabelecimentos cadastrados no aplicativo.
A equipe pesquisou e constatou que atualmente 46% dos turistas viajam a trabalho no país e gostariam de ter experiências culturais nas horas vagas e por meio de relacionamento com pessoas das cidades que visitam.

Os estabelecimentos visitados pelo Eu Guia remuneram o aplicativo de acordo com o consumo dos turistas.

Os guias serão treinados pela ferramenta, que também se compromete em cuidar da segurança e da privacidade dos visitantes.

Corresponde aos ODS 8 e 9 (Emprego Digno e Crescimento Econômico; Indústria, Inovação e Infraestrutura).

3º lugar

A equipe Beelight conquistou o terceiro lugar com a proposta de um aplicativo voltado à inserção do público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestir, transexuais e transgêneros) no mercado como empreendedores, já que as vagas de emprego são bem mais difíceis para eles.

Por meio de um aplicativo, profissionais de vários segmentos se cadastram para capacitar o público LGBT, visando aprimorar suas habilidades para se tornarem empreendedores.

A equipe Beelight ouviu cerca de 100 pessoas, das quais 98% disseram que se cadastrariam no aplicativo, seja como instrutores ou profissionais que querem se aprimorar e se tornarem empreendedores.

Há cerca de 18 milhões de LGBT no Brasil, que sofrem com a discriminação no mundo do trabalho, levantou a equipe.

A Beelight ajudará no cumprimento dos ODS 4, 5, 8 e 10 (Educação de Qualidade;

Igualdade de Gênero;

Emprego Digno e Crescimento Econômico;

Redução das Desigualdades).

Menção Honrosa

A Menção Honrosa do SD Cuiabá foi para a equipe Orgânicos, que propôs a criação de uma rede de compostagem de resíduos orgânicos.

A ideia surgiu depois que buscaram dados sobre o lixão de Cuiabá, onde são descartados 550 ton/dia de resíduos misturados, dos quais 60% são orgânicos.

A ideia é criar logística para a coleta e descarte de orgânicos para se fazer compostagem, gerando adubo, e assim reduzir as emissões de gás metano no lixão.

Este prêmio reconheceu o esforço da equipe em resolver um grande problema da capital mato-grossense.

A proposta atende os ODS: 4, 8, 11 e 13 (Educação de Qualidade; Emprego Digno e Crescimento Econômico; Cidades e Comunidades Sustentáveis; Combate às Alterações Climáticas).

Outras soluções

As outras soluções tecnológicas criadas na maratona foram as seguintes:

Moonlight – um website para conscientizar a sociedade sobre o vício em pornografia.

Psicólogos, terapeutas, médicos, entre outros, fariam parte da ferramenta e ajudariam pais, mães, casais, solteiros, escolas, instituições e governo a lidarem com o problema.

O sistema garantiria a confidencialidade. Atende ao ODS 3 (Boa Saúde e Bem-Estar).

Connectus – uma plataforma on line com eventos técnicos e culturais da região para jovens de 15 a 29 anos, que têm dificuldade em saber o que está acontecendo e gostariam de participar.

A ferramenta faz a curadoria dos eventos, a gestão de ingressos, entre outros.

Foram ouvidos em torno de 100 pessoas, das quais 87% disseram ter interesse no serviço.

A remuneração da Connectus seria feita pelos consumidores e gerados de conteúdos.

Corresponde aos ODS 4, 11 e 12 (Educação de Qualidade Cidades e Comunidades Sustentáveis; Consumo e Produção Responsáveis).

Cardume – plataforma on line de projetos de sustentabilidade e pessoas/ empresas/ instituições que podem contribuir para que sejam realizados.

Será uma espécie de vitrine de bons projetos para alcançarem patrocínio.

Trata-se de um mercado de R$ 582 milhões, segundo a equipe levantou.

Pessoas e empresas poderão fazer doações para os projetos cadastrados pela curadoria da plataforma. A remuneração será de 1% do valor de cada projeto patrocinado.

Proposta corresponde aos ODS: 10, 11, 16 e 17 (Redução das Desigualdades; Cidades e Comunidades Sustentáveis; Paz, Justiça e Instituições Fortes; Parcerias em Prol das Metas).

ClickChê – plataforma market place para fazer a conexão entre artesãos que fazem crochê, tricô e ponto cruz e consumidores. A equipe optou por esta solução depois de verificar a dificuldade de acesso a mercado dos artesãos de trabalhos em linha, que serão apresentados na ferramenta. Existem 574 artesãos formalizados em MT. A plataforma vai estimular a formalização e também fará curadoria dos trabalhos, que serão enviados via Correios aos compradores. A remuneração da ClickChê será de 10% do valor da compra. Atende aos ODS 5 e 8 (Igualdade de Gênero; Emprego Digno e Crescimento Econômico).

 

Market place agricultura familiar

Produtor Aqui – plataforma market place ajudará consumidores a encontrar agricultores familiares para comprar verduras, legumes, frutas, etc A solução foi criada para resolver a dificuldade das pessoas em encontrar pequenos produtores rurais na Internet.

Hoje em dia, a maioria quer adotar alimentação saudável e saber de quem e de onde estão comprando alimentos.

A plataforma pretende estimular a economia local e o consumo de produtos locais.

Cuiabá importa 57 mil ton/ mês de hortifrúti de outros estados.

Os agricultores familiares pagam R$ 25 para se cadastrarem e 2% do total da venda gerada ao site.

A estimativa aponta que poderá gerar R$ 20mil em vendas/semana.

Proposta corresponde aos ODS 3, 8 e 11 (Boa Saúde e Bem-Estar; Emprego Digno e Crescimento Econômico; Cidades e Comunidades Sustentáveis)

 

Medicina veterinária

Pet Vet Digital – Plataforma de relacionamento digital para facilitar o contato entre médicos veterinários e donos de animais domésticos (cães e gatos), visando especialmente aumentar as consultas de medicina preventiva.

A solução busca resolver a dificuldade dos donos de pets em levar e buscar seus animais em consultas.

Uma rede de veterinários se cadastra na ferramenta e o custo mínimo é estipulado em R$ 100 para consulta domiciliar.

O mercado pet nacional é estimado em R$ 20 bilhões, mas apenas 7,7% correspondem as consultas veterinárias, geralmente para vacinas, mas raramente para prevenção.

O segmento pet brasileiro é considerado o segundo maior do mundo. A remuneração do site será de 15% do valor do serviço agendado e prestado. Atende aos ODS 3,8 e 17 (Boa Saúde e Bem-Estar; Emprego Digno e Crescimento Econômico; Parcerias em Prol das Metas)

Lua Leve – aplicativo para conectar consumidores de alimentação saudável, no período noturno, e produtores de pratos com esta característica e serviço de entrega domiciliar.

A dificuldade de obter pratos e lanches, depois da jornada de trabalho e escolar, entre 18 a 23h, levaram a equipe a criar esta solução.

A ideia é conectar consumidores, cozinheiros e motociclistas que fazem delivery.

A ferramenta também atenderá nos finais de semana, quando há também muita demanda.

Os fornecedores serão capacitados pela Lua Leve em segurança alimentar, empreendedorismo (preferência para MEI-Microempreendedores Individuais) etc Idem os transportadores.

O ticket médio custa de R$ 18 a R$ 25, já com a entrega.

A demanda real é de 20 refeições/ cozinheiro/transportador/noite.

Cem pessoas foram entrevistadas para montar o aplicativo.

Três cozinheiras, um entregador e 20 clientes já estão cadastrados.

A estimativa de faturamento do aplicativo é de R$ 80 mil/mês.

Proposta corresponde aos ODS 8 e 12 (Emprego Digno e Crescimento Econômico; Consumo e Produção Responsáveis).

 

Mobilidade urbana

Infobus – sistema de rastreamento de ônibus intermunicipais e interestaduais para terminais rodoviários, empresas de viação e passageiros.

A falta de informação e suporte ao usuário de ônibus no país é um grande problema.

A equipe do Infobus levantou os seguintes dados:

Cerca de 93 milhões de pessoas viajaram de ônibus em 2016 no Brasil, totalizando 3,5 milhões de viagens feitas por 1.350 empresas de viação.

A ideia é instalar rastreadores nos ônibus das empresas que se interessarem pelo serviço, que vão informar via aplicativo sobre o status da viagem (como acontece nos aeroportos), que será divulgado em painéis e totens nas rodoviárias.

O público-alvo do sistema são os administradores de terminais rodoviários, empresas de transporte coletivo.

O Infobus será remunerado por mensalidades dos clientes cadastrados e venda dos painéis nas rodoviárias.

Este sistema corresponde aos ODS 9 e 11 (Indústria, Inovação e Infraestrutura; Cidades e Comunidades Sustentáveis).
Mais informações:

Fonte: Assessoria de imprensa Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS)

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*