Home Parcerias Moody’s e Team8 anunciam investimento na VisibleRisk ao lançar a Classificação cibernética

Moody’s e Team8 anunciam investimento na VisibleRisk ao lançar a Classificação cibernética

por admin

A Moody’s Corporation (NYSE:MCO) e Team8, um grupo de risco global, anunciaram hoje a conclusão de um investimento de $ 25 milhões na VisibleRisk, uma joint venture estabelecida pelas duas empresas em 2019 para avaliar o risco cibernético empresarial. Além disso, a VisibleRisk anunciou hoje o lançamento de um produto de Classificação cibernética, com base na colaboração entre Moody’s e Team8 para desenvolver um padrão global de avaliação de risco cibernético corporativo.

“O investimento da Moody’s na VisibleRisk está alinhado com nossa estratégia global de avaliação de risco integrada e enfoca a segurança cibernética como um elemento importante para compreender e gerenciar riscos corporativos,” disse David Platt, diretor de estratégia da Moody’s. “Temos o prazer de aprofundar nosso relacionamento com a VisibleRiskàmedida que lançam sua inovadora Classificação cibernética para ajudar os clientes a entender melhor e gerenciar com segurança seus riscos cibernéticos.”

A Classificação cibernética da VisibleRisk baseia-se na quantificação de riscos cibernéticos, que permite às empresas comparar seus riscos cibernéticos com os de seus grupos e compreender e gerenciar melhor o impacto das ameaças cibernéticas em seus negócios. Combinando dados econômicos, de cibersegurança e do setor, a Classificação cibernética incorpora um conjunto holístico e validado de fatores internos e externos que afetam a postura de segurança de uma empresa e quantifica esses riscos em termos econômicos.

“Traduzir o risco cibernético para executivos de negócios que não são especialistas no domínio é crucial para gerenciar riscos com sucesso,” disse o diretor executivo da VisibleRisk, Derek Vadala. “Ao quantificar a exposição ao risco de uma empresa em termos econômicos, a VisibleRisk está fornecendo aos tomadores de decisão uma referência acionável e em tempo real para melhor gerenciar o risco cibernético e melhorar a resiliência.”

A Classificação cibernética da VisibleRisk é aprimorada por monitoramento em tempo real, relatórios personalizados e análise de especialistas, permitindo a tomada de decisão informada. VisibleRisk oferece total transparência sobre os fatores que determinam a Classificação cibernética, incluindo a metodologia e as fontes de dados.

“Em um momento de intensa transformação digital, acelerando a hiperconectividade e ambientes de trabalho híbridos, a confiança na infraestrutura digital é de suma importância para os líderes de negócios,” disse Nadav Zafrir, sócio-gerente da Team8. “O risco cibernético e o risco empresarial estão intrinsecamente ligados, e é apenas alcançando um equilíbrio entre a segurança, produtividade, privacidade e o trabalho distribuído que as empresas podem superar esses desafios e, ao mesmo tempo, impulsionar a inovação. VisibleRisk permite que os líderes executivos entendam isso direito, e estamos entusiasmados com o imenso potencial da empresa.”

Para a Moody’s, o investimento será financiado com dinheiro em caixa e não se espera que tenha um impacto material nos resultados financeiros de 2021.

SOBRE A MOODY’S CORPORATION

A Moody’s (NYSE: MCO) é uma empresa mundial de avaliação de risco que capacita as organizações a tomar melhores decisões. Seus dados, soluções analíticas e percepções ajudam os tomadores de decisão a identificar oportunidades e gerenciar os riscos de fazer negócios com outras pessoas. Acreditamos que maior transparência, decisões com mais informação e acesso justo às informações abrem as portas para o progresso compartilhado. Com mais de 11.500 funcionários em mais de 40 países, a Moody’s combina presença internacional com experiência local e mais de um século de experiência em mercados financeiros. Saiba mais em moodys.com/about.

 A VISIBLERISK

A VisibleRisk foi criada em 2019 como uma joint venture entre Moody’s e Team8. Aproveitando a experiência da Moody’s em medição de risco e a experiência da Team8 em tecnologias de segurança cibernética, para desenvolver métodos de última geração para avaliar e mitigar riscos cibernéticos corporativos. Cofundada por Derek Vadala e Yigael Berger, a plataforma de monitoramento em tempo real e classificação de risco cibernético da VisibleRisk é a primeira de seu tipo, permitindo que as organizações em todo o mundo monitorem e gerenciem continuamente o risco cibernético, assim como fariam com o risco financeiro. Para mais informações, acesse https://www.visiblerisk.com.

SOBRE A TEAM8

A Team8 é um think tank líder e plataforma de criação de empresas especializada em resiliência cibernética e ciência de dados. Aproveitando a experiência dos ex-líderes da Unidade 8200 de inteligência militar de elite de Israel, a Team8 é apoiada por uma equipe interna de pesquisadores, engenheiros e analistas de ponta. A Team8 combina seu profundo conhecimento sobre ameaças cibernéticas, ciência de dados e inteligência artificial para desenvolver tecnologias disruptivas e empresas líderes de categoria que permitem que as empresas obtenham os benefícios da transformação digital de maneira ágil e segura. A Team8 conta com o apoio de algumas das empresas mais renomadas do mundo, incluindo Cisco, Microsoft, AT & T, Walmart, Airbus, Softbank, Accenture, Qualcomm, Moody’s, Munich-Re, Dimension Data, Nokia e Scotiabank. Para obter mais informações, acesse www.team8.vc.

“DECLARAÇÃO DE “PORTO SEGURO” SOB A LEI DE REFORMA DE LITÍGIOS DE TÍTULOS PRIVADOS DE 1995

Certas declarações contidas neste comunicado são declarações prospectivas e baseadas em expectativas, planos e perspectivas futuras para os negócios; e operações da Moody’s Corporation (a “Empresa”) que envolvem uma série de riscos e incertezas.

Estas declarações podem incluir, entre outras palavras:

“Acredita”, “espera”, “antecipa”, “pretende”, “planeja”, “irá”, “prevê”, “potencial”, “continua”, “estratégia”, “aspira”, “visa”, “prevê”, “projeta”, ” estima”, “deveria”, “poderia”, “pode”; além de expressões ou termos semelhantes e variações das mesmas que transmitem a natureza prospectiva de eventos ou resultados geralmente indicativos de declarações prospectivas.

As declarações prospectivas e outras informações neste comunicado são feitas a partir da data deste documento e a Empresa não assume nenhuma obrigação (nem pretende); complementar, atualizar ou revisar publicamente tais declarações no futuro, seja como resultado de desenvolvimentos subsequentes; expectativas alteradas ou de outra forma, exceto conforme exigido pela legislação ou regulamentação aplicável.

Em conexão com as disposições de “porto seguro” da Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados de 1995; a Empresa está identificando exemplos de fatores, riscos e incertezas que podem fazer com que os resultados reais sejam diferentes; talvez materialmente, daqueles indicados por estas declarações prospectivas.

Estes fatores, riscos e incertezas incluem; mas não estão limitados ao impacto da COVID-19 na volatilidade nos mercados financeiros dos EUA e mundiais; nas condições econômicas gerais e no crescimento do PIB nos EUA e em todo o mundo, e nas próprias operações da empresa e pessoal.

Muitos outros fatores podem fazer com que os resultados reais sejam diferentes das perspectivas da Moody’s; incluindo interrupções no mercado de crédito ou desaceleração econômica; o que pode afetar o volume de dívida e outros títulos emitidos nos mercados de capitais domésticos e/ou internacionais; a outras questões que possam afetar o volume da dívida e outros títulos emitidos nos mercados de capitais nacionais e/ou globais, incluindo regulamentação; questões de qualidade de crédito, mudanças nas taxas de juros e outras volatilidades nos mercados financeiros, como devido ao Brexit; e incerteza como transição de empresas para longe da LIBOR; ao nível de atividades de fusão e aquisição nos EUA e no exterior; à eficácia incerta e às possíveis consequências colaterais das ações dos governos dos EUA e estrangeiros que afetam:

Os mercados de crédito, o comércio internacional e a política econômica; incluindo aquelas relacionadas a tarifas e barreiras comerciais; a preocupações no mercado que afetam nossa credibilidade ou de outra forma afetam as percepções do mercado sobre a integridade ou utilidade das classificações de agências de crédito independentes; à introdução de produtos ou tecnologias concorrentes por outras empresas; a pressão de preços de concorrentes e/ou clientes; ao nível de sucesso do desenvolvimento de novos produtos e expansão global; ao impacto da regulamentação como um NRSRO, o potencial para novas legislações e regulamentações dos EUA, estaduais e locais, incluindo disposições da Lei de Reforma e Proteção ao Consumidor Dodd-Frank Wall Street (“Dodd-Frank”) e regulamentações resultantes da Dodd-Frank; ao potencial para aumento da concorrência e regulamentação na UE e outras jurisdições estrangeiras; à exposição a litígios relacionados às opiniões de classificação do Moody’s Investors Service, bem como quaisquer outros litígios, procedimentos governamentais e regulatórios, investigações e inquéritos aos quais a Empresa possa estar sujeita de tempos em tempos; a disposições da legislação Dodd-Frank que modificam os padrões de defesa e regulamentos da UE que alteram os padrões de responsabilidade, aplicáveis às agências de classificação de crédito de modo adverso às agências de classificação de crédito; às disposições dos regulamentos da UE que impõem requisitos procedimentais e substantivos adicionais sobre a fixação de preços de serviços e a expansão da missão de supervisão para incluir classificações de países terceiros utilizadas para fins regulamentares;àpossível perda de funcionários importantes; falhas ou mau funcionamento de nossas operações e infraestrutura; quaisquer vulnerabilidades a ameaças cibernéticas ou outras questões de segurança cibernética; ao resultado de qualquer revisão pelas autoridades fiscais de controle das iniciativas de planejamento tributário global da Empresa;àexposição a possíveis sanções criminais ou reparações civis se a Empresa deixar de cumprir as leis e regulamentos estrangeiros e dos EUA aplicáveis nas jurisdições em que a Empresa opera, incluindo proteção de dados e leis de privacidade, leis de sanções, leis anticorrupção e leis locais que proíbem pagamentos com corrupção a funcionários do governo; ao impacto de fusões, aquisições ou outras combinações de negócios e a capacidade da Empresa de integrar com sucesso estes negócios adquiridos;àvolatilidade da moeda e do câmbio; ao nível de fluxos de caixa futuros; aos níveis de investimentos de capital; eàredução da demanda por ferramentas de gestão de risco de crédito por parte das instituições financeiras.

Estes fatores, riscos e incertezas, bem como outros riscos e incertezas que poderiam fazer com que os resultados reais da Moody’s difiram materialmente daqueles contemplados, expressos, projetados, antecipados ou implícitos nas declarações prospectivas são atualmente, ou no futuro podem ser, amplificados pelo surto da COVID-19, bem como descritos em mais detalhes em “Fatores de Risco” na Parte I, Item 1A do relatório anual da Empresa no Formulário 10-K para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2019, seu relatório trimestral no Formulário 10-Q para o trimestre finalizado em 31 de março de 2020, e em outras apresentações feitas pela Companhia de tempos em temposàCVM ou em materiais incorporados aqui ou ali. Acionistas e investidores são alertados de que a ocorrência de qualquer um destes fatores, riscos e incertezas pode fazer com que os resultados reais da Empresa difiram materialmente daqueles contemplados, expressos, projetados, antecipados ou implícitos nas declarações prospectivas, que podem ter um material e efeito adverso nos negócios, resultados operacionais e condição financeira da Empresa. Novos fatores podem surgir de tempos em tempos, não sendo possívelàEmpresa prever novos fatores, nem pode a Empresa avaliar o efeito potencial de quaisquer novos fatores sobre eles.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Fonte: BUSINESS WIRE

Você também pode gostar

Deixe um Comentário