Home / Noticias / Vendas de tablets alcançam os números previstos pelo IDC

Vendas de tablets alcançam os números previstos pelo IDC

Vendas de tablets no primeiro trimestre de 2019 confirmam movimento previsto pela IDC Brasil

Sem surpresas. O mercado de tablets no Brasil no primeiro trimestre de 2019 se comportou dentro do previsto pela IDC Brasil, tanto em termos de volume como de modelo de aparelho adquirido.

Segundo o estudo IDC Brazil Tablets Tracker Q1/2019, foram vendidos 686 mil tablets, retração de 11% em relação ao mesmo período de 2018, mas com uma receita 7% maior, de R$430 milhões.


“Os números de vendas comprovam a tendência de retração do setor e a receita comprova a diferença que há entre o consumidor de tablet do primeiro e do segundo semestre.”

Afirma Wellington La Falce, analista de pesquisa da IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e de conferências para indústrias de Tecnologia de Informação e Comunicações.

 

Nos três primeiros meses do ano foram vendidos 686 mil tablets; modelo mais comercializado foi o de 7”, mas venda dos dispositivos de 9 a 10” tem crescido

Segundo ele, nos primeiros meses do ano, o adulto compra o tablet para ele e, por isso, investe em um produto melhor, com configuração para o uso profissional do aparelho e recursos como caneta e teclado, por exemplo.

Já no segundo semestre, a compra é para a criança, e a função principal é o entretenimento.
A compra de tablets mais robustos, com mais memória, com tempo de bateria e telas maiores, justifica o ticket médio de R$627 no período, cerca de R$100 mais caro do que no primeiro trimestre de 2018.

“O modelo que mais vende ainda é o básico, de 7” polegadas, mas as vendas de modelos de 9 a 10” têm crescido e puxado o ticket médio para cima”, explica o analista da IDC Brasil.
Outra tendência de crescimento é no setor corporativo, que consumiu 35 mil tablets nos três primeiros meses de 2019, alta de 40% em relação ao primeiro trimestre de 2018, basicamente por conta de um esforço em mobilidade das áreas de vendas, automação e educação. “Em 2018, houve um crescimento de 57% nos negócios B2B em comparação a 2017, e os primeiros meses de 2019 mostram que não foi uma onda”, afirma La Falce.

 

Produto de nicho – da iniciação digital ao uso profissional

Para a IDC Brasil, a retração no mercado de tablets vai continuar e deve fechar o ano com 3.458 unidades vendidas, 5% a menos do que em 2018.

“O tablet é um produto de nicho. Estamos falando de um mercado que já vendeu 10 milhões de unidades por ano e agora deve vender 3 milhões”, resume La Falce.

Prodissional do IDC

Mas, segundo o analista da IDC, cada vez serão vendidos tablets melhores.

“O tablet é e continuará sendo o primeiro device da criança, que faz sua iniciação no mundo digital com esse aparelho.

E, ao mesmo tempo, a oferta de aparelhos com recursos que permitem uma experiência diferenciada de trabalho, diversão e estudo, continuará atraindo os usuários para os quais a mobilidade é imperativa”.

 

Acompanhe a IDC no LinkedIn – https://www.linkedin.com/company/8184347

 

Sobre a IDC

A International Data Corporation (IDC) é líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e eventos para os mercados de tecnologia da informação, telecomunicações e tecnologia de consumo.
Com mais de 1.100 analistas em todo o mundo, a IDC fornece conhecimentos globais, regionais e locais sobre tendências e oportunidades em tecnologia e indústria em 110 países.

A análise e o conhecimento da IDC ajudam os profissionais de TI, executivos e a comunidade de investimentos a tomar decisões fundamentadas sobre a tecnologia e atingir os principais objetivos comerciais.
Fundada em 1964, a IDC é uma subsidiária da IDG, a principal empresa de tecnologia, pesquisa e mídia de eventos do mundo.

Para saber mais sobre IDC, visite www.idc.com e www.idclatin.com

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*