Home Noticias Startup busca solucionar entraves burocráticos que enfraquecem o Brasil

Startup busca solucionar entraves burocráticos que enfraquecem o Brasil

por admin

A Lei da Desburocratização e Simplificação está em vigor desde 2018, com o objetivo de racionalizar processos e procedimentos administrativos, eliminando formalidades desnecessárias e reduzindo o desperdício de recursos.

Mesmo assim, o caminho do empreendedorismo continua composto por diversos obstáculos desde o início: o longo tempo de espera para a resposta de diversos âmbitos, a complexidade de informações, legislações, o acúmulo de documentos e procedimentos desnecessários fazem da burocracia uma grande barreira para a inovação e o desenvolvimento do país.

Segundo o relatório Doing Business, do Banco Mundial, o Brasil vem perdendo posições no ranking sobre regulamentação do ambiente de negócios. Atualmente, ocupa a 124ª posição geral, entre 190 países participantes. Essa é a posição do país entre os principais indicadores analisados pelo estudo:

  • Abertura de empresas: este indicador mensura o número de procedimentos, custo e tempo para o início de operações de uma maneira formal. Nesta classificação, houve uma pequena melhora, de 140ª posição, o Brasil foi para 138ª;
  • Obtenção de alvarás de construção: o segmento de construção civil é um dos que mais cresce no país, com 50% das taxas de investimentos do Brasil, e mais de 71 mil vagas de emprego com carteira assinada. Mesmo assim, é um dos mercados que mais sofre com a redundância burocrática. Mais de 60 documentos são solicitados apenas para a fase de alvará de uma obra. Sendo assim, o país ocupa a 170ª posição neste setor;
  • Obtenção de eletricidade: procedimentos, tempo e custos para a conexão da rede elétrica, bem como a fiabilidade do seu fornecimento e a transparência nas tarifas. Com o aumento de custo para a instalação, o Brasil ficou na 98ª posição;
  • Obtenção de crédito: o país está no 104º lugar nos quesitos de instrumentos que facilitam a operação de financiamento, acesso às informações de créditos ou registros de créditos.
  • Pagamento de impostos: o Brasil ficou entre os 10 últimos colocados em relação ao tema de pagamento de impostos, ocupando o 184º lugar. Segundo o Doing Business, as empresas gastam cerca de 1.501 horas por ano apenas para lidar com tributos, calcular e pagar impostos.

 

A Burocracia e a COVID-19

No contexto da COVID-19, estas barreiras tornam-se ainda mais críticas: Com boa parte dos órgãos públicos ou se adaptando a outras maneiras de atendimento, muitos processos pararam no meio do caminho. Além disso, a morosidade dificulta ainda mais o crescimento econômico.

Os setores industriais e produtivos, apesar de serem os maiores contribuintes da economia e geração de empregos, são os que mais estão sofrendo com as paralisações. O Agronegócio, uma das principais bases fortalecedoras da economia nacional, geralmente sofre com a falta de acesso às tecnologias e a distância de órgãos públicos e organizações financeiras.

Na Construção Civil, uma das mais significativas para o PIB, o impacto envolve, inclusive, a saúde e segurança dos colaboradores. Ainda dentro do contexto da pandemia, adaptar-se ao modelo home office e à tecnologia digital são outros fatores que colocam em risco o andamento de processos de documentação das empresas, que podem sofrer um ciberataque a qualquer momento.

Mas as próprias burocracias internas das empresas também podem causar atrasos para a prevenção de riscos, como processos manuais, prazos de aprovação muito longos, falta de organização e digitalização de documentos e falhas de comunicação entre os setores.

Assim, executivos e funcionários desperdiçam recursos, tempo, produtividade e dinheiro enquanto tentam atender às exigências de diferentes tributos, impostos e certidões:

  • Processos manuais e descentralizados;
  • O foco da equipe é desviado do core business para atender a temas burocráticos;
  • Imprevisibilidade orçamentária por diferentes preços cobrados pelos órgãos para a emissão de documentos;
  • Erros constantes causados pela desinformação e falta de padronização.

Como mencionado anteriormente, uma construtora precisa apresentar mais de 60 documentos apenas para a solicitação de alvará. Além disso, mais de 1.500 horas são perdidas para impostos e questões burocráticas. Um impacto violento na produtividade, gestão e operação de qualquer negócio.

Como uma empreiteira ou uma instituição financeira que tenha a necessidade de buscar certidões negativas para análises de créditos em larga escala?

  1. Infraestrutura de armazenamento da documentação nos servidores;
  2. Seria necessário algum funcionário ou estagiário para realizar o pedido de documentação;
  3. Sites de órgãos expedidores lentos, risco de travar, documento não carrega, entre outros problemas que comumente acontecem;
  4. O trabalho deve ser refeito pois o tempo de espera para carregar a página web terminou;
  5. Tarefa robótica, que desperdiça o potencial e desmotiva o funcionário.

Docket: tecnologia para vencer a burocracia

A Docket surgiu com a missão de trazer mais celeridade aos processos burocráticos, de forma a colaborar com empreendedores de diversos segmentos, por meio de uma plataforma capaz de buscar, resgatar, padronizar e organizar os documentos online.

Shopping de Documentos

A Docket é uma legaltech que, com o uso de tecnologia de ponta, impacta os processos de documentação, assim como o Airbnb impactou o setor de hospedagem e o Uber impactou a mobilidade.

  • E.A. (Real Estate Analysis): O software de Inteligência Artificial desenvolvido pela Docket, que pré-analisa documentos de forma rápida, segura e eficiente. O laboratório de I.A. investiu anos no desenvolvimento deste sistema. Em segundos, a R.E.A. analisa dezenas de páginas de matrículas de imóveis e identifica gravames como hipotecas e alienações fiduciárias, com 94% de precisão.
  • Mais controle no fluxo de documentos: Dashboard personalizado de acordo com a necessidade, bem como a geração de relatórios completos. Mais clareza na visibilidade de informações;
  • Alerta de pendências: Caso haja alguma informação incorreta ou faltante, o sistema emite um alerta para avisar. As correções podem ser realizadas diretamente na plataforma de forma simples.
  • Recorrência: É possível programar a recorrência de acordo com a necessidade para que os documentos sejam solicitados automaticamente.
  • Centro de Custos: É possível criar um fluxo de aprovação de pedidos com controle total na alocação de recursos e orçamentos, de acordo com as atividades de cada setor.
  • Equipe de Sucesso do Cliente: Realização de treinamentos sobre a plataforma.
  • A R.E.A., projeto de Inteligência Artificial da Docket foi selecionado para participar do primeiro Programa de aceleração Google Launchpad Accelerator no Brasil, em 2018;
  • Eleita a 4ª melhor startup para se trabalhar no LinkedIn Top Startups 2018, pelo LinkedIn Brasil, sendo a única legaltech entre os Top 5;
  • Foi selecionada uma das 100 Startups to Watch 2019, entre mais de 2 mil startups inscritas, um dos principais rankings do mercado.
  • Participação no programa Scale Up da Endeavor;
  • Participação no Hub de inovação do Bradesco Inovabra e Okara Hub.
  • Rodada de investimentos que contou com a participação dos fundos Kaszek, ONEVC, Valor Capital, Canary e do braço de investimento em startups da Telefônica, a Wayra.

Desta forma, a Docket torna simples a busca, gestão e pré-análise de documentos em todo o Brasil.

 

Para mais informações acesse: www.docket.com.br

Website: http://www.docket.com.br

Você também pode gostar

Deixe um Comentário