Home Noticias Maratona UNICEF Samsung: estudante surdo ajuda a desenvolver app sobre matemática e Libras

Maratona UNICEF Samsung: estudante surdo ajuda a desenvolver app sobre matemática e Libras

por SimbiekJP

Grupo do Paraná cria jogo educativo que mistura conteúdos de matemática com ensino de Libras e histórias sobre a cultura surda

Reprodução das funções do app MatemáTIC Libras

 

Os projetos finalistas da Maratona UNICEF Samsung já foram publicados e a cerimônia de celebração da segunda edição da iniciativa está marcada para agosto. Até lá, a Samsung vai contando as histórias que mostram como a tecnologia e a educação podem transformar o potencial humano. Exemplo disso é o trabalho da Equipe Prisma com o aplicativo MatemáTIC Libras.

 

O grupo é formado por estudantes do ensino médio e profissionalizante do Instituto Federal do Paraná e desenvolveu um jogo que misturasse matemática, Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) e a cultura surda. A iniciativa foi da professora Viviane Fuly, que participou da Maratona UNICEF Samsung no ano passado e decidiu convidar Carlos Eduardo de Carvalho para integrar o time. O estudante é surdo e está no ensino médio integrado em mecatrônica do Instituto.

 

“Fiquei muito feliz em participar e interagir com os professores e alunos. Tenho aprendido bastante sobre trabalho em equipe e nosso grupo mostrou como é possível manter uma comunicação inclusiva para desenvolver o aplicativo. Essa iniciativa também é mais uma mostra de como a tecnologia pode ajudar na educação e na inclusão social”, destacou Carlos Eduardo.

 

O funcionamento do MatemáTIC Libras é totalmente acessível para deficientes auditivos, com exibição de textos para guiar as atividades e exercícios que ensinam os sinais corretos para falar sobre matemática em Libras. Além disso, os desafios propostos pela mascote Thales, que viaja pelo mapa do Brasil, apresentam curiosidades sobre pessoas surdas que se tornaram referência em suas áreas de atuação.

 

 

Na primeira versão do aplicativo, foram disponibilizados três desafios: dois sobre matemática e um que promove a linguagem de sinais. É o próprio Carlos Eduardo quem aparece em um vídeo sobre conjuntos matemáticos e quais devem ser os sinais utilizados para cada etapa do conteúdo. O aluno e desenvolvedor do app ficou feliz com o resultado do trabalho com os colegas da Equipe Prisma e acredita que poderá abrir portas para a comunidade surda.

 

“A inclusão de todos os alunos é extremamente importante porque incentivamos a política de equidade. Por isso, fazer com que os alunos com deficiência possam participar de projetos educacionais, interagir e produzir apps que garantam a acessibilidade por meio da tecnologia é também permitir que novas portas se abram”, salientou o jovem estudante.

 

Além de Carlos Eduardo, o time que criou o MatemáTIC Libras conta com os alunos Cecilia Furtado e Willian Cligor, com supervisão da professora Viviane Fuly.

 

“O compromisso com responsabilidade social da Samsung se reflete em iniciativas como a Maratona UNICEF Samsung. Só no Brasil, investimos em educação há mais de dez anos e carregamos com orgulho a visão global ‘Together for Tomorrow! Enabling People’. Assim, nossa satisfação ao ver projetos tão completos e inclusivos como o MatemáTIC é enorme. A sociedade precisa de pessoas com essa capacidade de entender o mundo e oferecer soluções criativas e inclusivas”, salienta Isabel Costa, Gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil.

 

O MatemáTIC é um dos 19 projetos que participaram da fase final da Maratona UNICEF Samsung. Os grupos cumpriram as últimas etapas do programa com atividades online, tanto para o trabalho de mentoria quanto para as bancadas de avaliação. A versão final dos aplicativos foi publicada em 5 de junho e a cerimônia de encerramento está marcada para agosto.

Fonte: https://news.samsung.com/

Você também pode gostar

Deixe um Comentário