Home Noticias Black Friday Samsung: consumidores planejam gastar mais e usar mais as lojas virtuais

Black Friday Samsung: consumidores planejam gastar mais e usar mais as lojas virtuais

por SimbiekJP

Pesquisa encomendada pela Samsung mostra que compras online devem dominar o cenário da Black Friday de 2020

Imagem meramente ilustrativa

 

Quanto tempo o consumidor reserva para pesquisar preços antes de realizar uma compra na Black Friday? Qual o nível de confiança nas promoções e o tamanho do investimento? Onde ele planeja adquirir seus produtos em um ano marcado pelo distanciamento social? Essas e outras respostas e tendências foram levantadas e analisadas em uma pesquisa feita pela Samsung em parceria com a MindMiners.

“O ano de 2020 tem imposto enormes desafios para todos os segmentos da sociedade. A Samsung, desde o início, encarou esse momento com solidez e segurança, apostando em seu DNA de tecnologia e inovação para antecipar tendências e colaborar com esse intenso processo de transformação digital. Hoje, a vida já vai retomando um pouco de sua normalidade, mas alguns cuidados ainda precisam ser tomados. Não é tempo de aglomerações e longas filas. A saúde das pessoas precisa estar em primeiro lugar. Por isso, a Samsung trabalha para desenvolver condições e plataformas especiais para atender melhor aos consumidores durante a Black Friday, uma das datas mais importantes para o varejo no Brasil e no mundo”, ressalta Patrícia Pessoa, Diretora de Marketing da Divisão de Consumer Electronics da Samsung Brasil.

 

Cuidados para pesquisar preços e descontos 

 

A Black Friday já é uma data consolidada no mercado brasileiro. Não à toa 70,3% dos entrevistados confiam nos descontos anunciados por fabricantes e lojas durante o período promocional. Essa afirmação da Black Friday também pode ser identificada nos hábitos do consumidor, que cada vez tem mais cuidados para se planejar e pesquisar os preços e descontos com antecedência.

 

Segundo a pesquisa Black Friday Samsung, 55,7% dos entrevistados inicia as pesquisas sobre potenciais compras para o período com pelo menos um mês de antecedência, 24% concentra as pesquisas na semana da Black Friday e apenas 12,7% deixa para analisar os produtos apenas no dia exato das promoções. Por fim, apenas 7,7% alegam não realizar nenhuma pesquisa antes de comprar.

 

E onde esse acompanhamento dos preços é feito? O levantamento mostra que sites de buscas (75,2%) e comparadores de preços (51,8%) são as fontes de pesquisa mais frequentes antes de uma compra ser efetuada. Os canais oficiais dos fabricantes (37,4%), dos varejistas (38,1%) e as redes sociais ocupam patamar semelhante (35,3%).

 

A Black Friday mais virtual já vista

Em um ano marcado pela necessidade de ficar em casa e ter mais cuidados com a saúde, a Black Friday caminha para sua edição mais virtual da história: 45% dos consumidores pretende realizar apenas compras online, 19,7% estão abertos a dividir as atenções para promoções em lojas físicas, mas com prioridade para o e-commerce e somente 11% dizem que só farão compras in loco. Apenas 11% dos entrevistados acreditam que não farão nenhuma compra neste momento.

 

“As transformações digitais e dos hábitos de consumo foram aceleradas, é verdade, mas já estávamos prontos para elas. Colocamos em prática diversas ações que reforçaram nossos laços com os consumidores, oferecendo sempre uma estrutura virtual segura e intuitiva, além de condições especiais de compra. Mostramos que é possível entregar um atendimento cuidadoso e detalhista mesmo à distância. Nossas plataformas online foram todas pensadas para acolher o consumidor, esclarecer dúvidas e apresentar benefícios com a mesma atenção que nossos promotores de vendas brilhantemente apresentam há anos no dia a dia das lojas. Para a Black Friday não será diferente. Daremos tudo o que é preciso para uma experiência de compra segura e completa na internet”, continua Patrícia Pessoa.

 

Planejamento financeiro

 

As dificuldades enfrentadas pela sociedade em 2020 provocaram maior planejamento financeiro por parte dos consumidores, que se mostram mais cuidadosos. Além de iniciar as pesquisas com antecedência, a maioria deles (56,4%) deixou de comprar eletrônicos nos últimos meses para aguardar as ofertas da Black Friday. A organização e paciência implicam também na possibilidade de investir mais: 61,2% dos entrevistados planejam gastar igual ou mais do que o investimento feito na Black Friday de 2019.

 

Para este ano, 19,4% dos entrevistados pretendem gastar até R$ 500, 28,2% planejam gastos entre R$ 500 e R$ 1.500, 17,2% pensam em utilizar de R$ 1.500 a R$ 2.500, 15,4% reservaram entre R$ 2.500 e R$ 5.000 e 3,5% falam em investir acima de R$ 5.000. O modelo de pagamento favorito é o à vista, com índice de 52,4%, contra 45,8% para as compras parceladas.

 

Realizada na primeira semana de novembro, a pesquisa Black Friday Samsung foi elaborada a partir de questões com respostas únicas, abertas e de ranqueamento, norteadas por quatro pilares: reputação, conectividade, tipos de produto e hábitos de consumo.

 

Para mais informações sobre as condições especiais preparadas pela Samsung para esta Black Friday, acesse: https://samsung.com.br/blackfriday-suacasa/

Fonte: https://news.samsung.com/

Você também pode gostar

Deixe um Comentário