Home Ecoverde Exportação de café solúvel do Brasil bate recorde em 2020

Exportação de café solúvel do Brasil bate recorde em 2020

por admin

O Brasil registrou novo volume histórico nas exportações de café solúvel em 2020. O país exportou o equivalente a 4,1 milhões de sacas de 60 kg, o que representou avanço de 2,4% na comparação com 2019, ano do recorde anterior. Desse total, 74% foram na forma de spray dried, 18,9% em freeze dried e 7,1% em extratos e outros. Os dados fazem parte de levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics).

Leiam também:

Nestlé usa IBM Blockchain para monitorar rota do café da América Latina para Suécia

Destinos


O café solúvel brasileiro foi exportado para 102 países no ano passado, com o ranking sendo encabeçado pelos Estados Unidos. Na sequência, vieram Rússia, Argentina, Indonésia e Japão, respectivamente.

Mercado Interno


Em 2020, o volume  consumido no Brasil foi de 21.762 toneladas, o equivalente a 943.020 sacas de 60 kg, quantidade que implica crescimento de 4,2% em relação a 2019. Desde que a Abics modernizou seu sistema estatístico, em 2015, o ano passado foi o que registrou o melhor desempenho no consumo interno.

Esses e outros detalhes constam no Relatório do Café Solúvel do Brasil (https://bit.ly/3o2Ufkf).

Para atender os mercados nacional e internacional as indústrias de café solúvel estão cada vez mais investindo no Brasil. Três delas anunciaram investimentos em ampliação de processamento e na construção de novas unidades, na ordem do equivalente a R$ 1 bilhão de reais até 2022. Duas novas fábricas serão instaladas no estado do Espírito Santo: Cia Cacique e a multinacional de Singapura, Olam Coffee. Já a Cia Iguaçu, pertencente ao Grupo Marubeni Corporation Japan, ampliará sua capacidade em sua planta na unidade de Cornélio Procópio, Paraná. “O café solúvel é o 12° produto do agronegócio, faturando US$ 600 milhões de dólares por ano em divisas para o país, com a perspectiva de crescimento de 5% em volume e 2% em faturamento este ano”, ressalta o diretor. 

No Brasil, o café solúvel chegou em 1953. Mas foi a partir da década de 1960, que começaram a surgir as produtoras aqui. Desde então, o Brasil é líder mundial de produção e exportação de café solúvel.

Produtos

Spray Dried 

Café solúvel em pó. Em seu processo de fabricação, extrato de café é submetido a altas temperaturas e pressão, aumentando a concentração do produto e o torna volátil. Em seguida, são realizadas a pulverização e exposição ao ar quente onde o produto perde a umidade e se converte em pó.

Aglomerado 

Fabricado a partir do café spray dried que passa por um processo de aglomeração que une o pó e vapor com pressão e velocidade ideais para chegar na granulometria desejada. O produto final é uniforme e de fácil dissolução.

Freeze dried / Liofilizado 

Para obter este produto, o extrato de café é congelado a -40°C e, em seguida, passa pelos processos de moagem, secagem à vácuo e sublimação (direto do estado sólido para o gasoso). É um processo de desidratação do produto, que preserva suas qualidades aromáticas, gerando um café encorpado com qualidade superior.

Extrato de café 

Oferecido no formato aquosos, é concentrado e utilizado como base para fabricação de bebidas e alimentos que contém café (food servisse, restaurantes e hotéis).

Óleo de café verde 

É rico em triglicerídeos e ácidos graxos livres, além de conter compostos ativos como a vitamina B3. É obtido a partir da prensagem a frio dos grãos de café, sendo um produto versátil, utilizado pelas indústrias de alimentos e cosmética

O desempenho das exportações do produto  café elaborado e dos demais segmentos da cadeia produtiva estão disponíveis no site da Abics: http://bit.ly/390rmka.

Fonte: http://abics.com.br

café solúvel

Você também pode gostar

Deixe um Comentário