Home / Noticias / (SACS) Cabeamento de fibra ótica: instalação em águas profundas do Atlântico Sul

(SACS) Cabeamento de fibra ótica: instalação em águas profundas do Atlântico Sul

South Atlantic Cable System (SACS) começa a ser instalado em águas profundas.

águas profundas

Processo de instalação do cabo em alto mar se encontra 75% completo.

 

A Previsão de chegada à Fortaleza é entre o fim desse ano e o início de 2018.
Luanda, Angola 13/11 – O South Atlantic Cable System (SACS), primeiro cabo submarino a cruzar o Atlântico Sul;

Está na etapa final da sua instalação entre os continentes africano e sul-americano.

A Angola Cables, companhia responsável pela instalação e operação do SACS, e a NEC Corporation;

Empresa japonesa de integração de sistemas de cabos de fibra óptica de alta qualidade e responsável pela sua construção;

Contrataram a Orange Marine, renomada empresa francesa de transporte de cabo, para começar a colocação do cabo em águas profundas.

 

SACS: 75% completo

 
Como a primeira e única ligação entre Angola e Brasil, o SACS tem previsão de estar em total operação no primeiro semestre de 2018.

A fase de instalação em águas profundas deve levar cerca de 90 dias e vai cobrir uma extensão;

De 6200 quilômetros de cabo, à mais de 5 mil metros de profundidade.
“Quando o SACS estiver totalmente pronto, em conjunto com a sua infraestrutura complementar proporcionada pelos outros cabos – WACS e Monet -, haverá uma mudança de paradigma no transporte global de dados de telecomunicações”;

Explica António Nunes, CEO da Angola Cables.

Com o SACS em operação, clientes de varejo intercontinentais notarão uma melhora na latência equivalente a cinco vezes o que é hoje;

Assim como melhor acesso com a América, um dos maiores produtores e agregadores de serviços e conteúdos digitais.
“O SACS representa uma oportunidade para Angola se tornar um dos hubs de telecomunicação na África subsaariana.

Investimentos em sistemas de cabos submarinos e data centers estão criando pontes digitais e aproximando continentes, mas também melhorando o acesso aos principais circuitos internacionais de telecomunicações”;

Completa Nunes.

“Esperamos proporcionar vários benefícios econômicos para Angola, assim como para outras regiões em que tivermos a existência de redes nossas, proporcionando efeitos positivos que incluem investimentos adicionais de empresas de tecnologia que exigem altos níveis de conectividade”.

Finaliza.

 

Sobre a Angola Cables:

Angola Cables é uma multinacional de telecomunicações, fundada em 2009, que opera no mercado de atacado;

Cujo core business é a comercialização de capacidade em circuitos internacionais de voz e dados por meio de um sistema de cabos submarinos.

É um dos maiores acionistas da WACS (West African Cable System), fornecendo serviços de nível de operador a operadores em;

Angola, África e Europa, tornando-se rapidamente um dos principais fornecedores de IP por atacado na região.
Seus principais novos projetos – SACS e Monet – cabos que vão interligar três continentes:

América do Sul, América do Norte e África, bem como Data Center de Fortaleza, uma instalação de tipo Tier III;

Interligará os seus sistemas de cabo, criando uma rede internacional ao conectar diferentes regiões econômicas.
Para mais informações, acesse o site da Angola Cables
http://www.angolacables.co.ao 

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*