Computadores gamers tem crescimento nas vendas - OverBR
Home / Games / Computadores gamers tem crescimento nas vendas

Computadores gamers tem crescimento nas vendas

Os computadores gamers apresenta um bom crescimento de vendas da categoria no varejo brasileiro.

gamers
Presença do segmento em loja física mais do que dobrou no último ano e é o grande investimento atual da indústria de tecnologia

A categoria de computadores gamers, aqueles projetados especialmente para quem os utiliza para os jogos principalmente online;

Representou aproximadamente 10% das exibições de computadores no varejo físico brasileiro no último trimestre de 2017;

Um crescimento de 150% nas vendas de PC gamer se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Leia também: Kit Razer Holiday Gaming Bundle com quatro produtos

O dado foi levantado pela Marco Marketing no Brasil, multinacional que opera no segmento do marketing de consumo;

Com base em análise de um banco de dados próprio composto por aproximadamente 440 mil registros;

De produtos expostos em mais de mil pontos de venda distintos, de 29 bandeiras em 79 cidades e 20 estados diferentes.

Leia também: Memória HyperX gamer com iluminação RGB
Além disso, foi possível concluir que entre as categorias especiais (aquelas que ficam fora das gôndolas tradicionais);

O produto gamer já representa 19% das exposições.

A empresa, que possui mais de 20 anos de experiência e atua em toda a América Latina, apontou também que em 2017;

Todas as principais marcas de desktop do mercado (Dell, Lenovo, Samsung, Acer, MSI e Avell);

Fizeram grandes lançamentos no segmento ao mesmo tempo em que grande parte delas não contava com nenhum modelo específico no ano anterior.

Leia também: Upgrade GeForce GTX: Centro autorizado NVIDIA
A indústria de videogame como um todo é a maior de entretenimento do mundo.

Desde 2007, é mais rentável que a gigante indústria cinematográfica de Hollywood.

Pesquisas apontam que já em 2013 o cinema faturou US$ 35,9 bilhões, metade do que alcançou a indústria de games, US$ 70,4 bilhões.

Em 2016, segundo levantamento da “Superdata Research”, o faturamento do setor chegou a US$ 91 bilhões no mundo todo.
“Por ser uma categoria com margens elevadas e ticket médio alto, essa categoria é alavancada também pelo varejo, que contribui para o desenvolvimento da categoria ao disponibilizar espaços especiais, permitindo que a indústria crie ambientes de experimentação fora da gôndola, como as Game Zones.

Com isso, o consumidor interage, manuseia, se familiariza com o layout e com a linguagem específica e compara performance de diferentes máquinas, tudo no mesmo lugar”;

Ressalta o gerente de inteligência da Marco Marketing no Brasil, Rafael Fuentes.
Todo esse evidente crescimento é acompanhado por algumas características únicas que precisam ser observadas pela indústria e pelo varejo para desenvolver as ativações no ponto de venda.

Uma delas é que o público é extremamente exigente, conhece detalhes técnicos e complexos dos modelos e considera;

Que é um item de durabilidade longa e, portanto, a decisão de compra precisa ser assertiva.

O levantamento categorizou os principais perfis de compradores:

• Pai do gamer:

 

Esté é o shopper que tem filhos criança ou adolescente, que são, de fato, o consumidor final e o influenciador da compra.

Praticamente sempre estão juntos e escolhem o produto em loja de acordo com o atendimento que recebem;

• Gamer:

 

Este é o caso de quem é o comprador e o consumidor do produto.

Normalmente eles possuem um conhecimento mais técnico e aprofundado e já chegam no ponto de venda influenciado pelas pesquisas realizadas por meio da internet.

O atendimento em loja atua apenas para tirar dúvidas finais e para;

Acima de tudo, propiciar a experiência de experimentar os produtos;

• Empolgado:

 

Este cliente não entende tanto de games e partes técnicas, como hardware.

Por vezes, sequer joga com frequência ou exige alto desempenho dos seus jogos.

Entretanto, foi seduzido pela repercussão da categoria e é o perfil mais influenciado pelo atendimento realizado na loja;

• Profissional:

 

Este perfil está comprando o notebook para processamento de imagem e vídeo para uso profissional, como produção e edição audiovisual.

Acima de tudo, exige um modelo confiável, que garanta a entrega do seu trabalho.

O design e a tecnologia do produto são os principais fatores de decisão para ele.

Dentre estes, com base nos dados e na observação de campo pela equipe de promotores da Marco Marketing no Brasil;

O que mais cresce no ponto de venda é o empolgado, como consequência da grande atenção que o mercado vem recebendo principalmente por meio de conteúdos em canais especializados no YouTube, além da plataforma Twitch, site de streaming para transmissões ao vivo de partidas de e-sports.
Ainda de acordo com o “Superdata Research”, estima-se que existam cerca de 3,4 milhões de gamers no Brasil;

Sendo o quarto público em todo o mundo (atrás apenas dos EUA, Japão e China) e o primeiro na América Latina.

 

Perfil do consumidor gamer

 

Curioso é o perfil dessas pessoas, segundo a pesquisa Game Brasil 2017:

36,2% dos entrevistados têm entre 25 e 34 anos e 31,4% têm entre 35 e 54 anos.

Ou seja, quase 68% dos gamers brasileiros já são adultos.

Outro dado que surpreende é que as mulheres, que em 2013 representavam pouco mais de 40% dos gamers, agora já são maioria:

53,6%, que apesar de passar menos tempo jogando, consome e gasta mais com o setor.
Entre equipamentos, jogos, aplicativos, acessórios e licenças;

O público brasileiro foi responsável por movimentar US$1,6 bilhão em 2016, 24% a mais que em 2014.

O valor representa 35% do total da receita gerada pelo setor na América Latina;

Que é de aproximadamente US$ 4,5 bilhões.
“O que nós vemos é que o sentido pejorativo do antigo ‘nerd’ deu lugar a uma cultura geek que é extremamente popular e valorizada atualmente.

E justamente toda essa transformação de cenário e aumento da procura pelos mais empolgados;

Faz com que o mercado dê sinais de espaço para crescimento.

Provavelmente observaremos um 2018 aquecido tanto pela indústria quanto pelo varejo”, completa Fuentes.

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*