Home Noticias Nissan revela que proprietários de carros elétricos na Europa percorrem trajetos mais longos do que aqueles que possuem veículos a combustão

Nissan revela que proprietários de carros elétricos na Europa percorrem trajetos mais longos do que aqueles que possuem veículos a combustão

por SimbiekJP

  • Motoristas de veículos elétricos na Europa estão rodando mais de 600 km1,2 por ano, o que é mais do que rodam os usuários de carros a combustão, sendo que 70%1 deles constataram que a autonomia dos veículos elétricos é melhor do que o esperado
  • Mais de dois terços1 dos motoristas de veículos elétricos na Europa estão satisfeitos com a infraestrutura de recarga atual, o que revela um aumento na confiança para fazer trajetos mais longos

PARIS – Com testemunhos reais sobre a satisfação de dirigir com zero emissão de poluentes, a Nissan descobriu que os motoristas de veículos elétricos na Europa estão se superando. Na verdade, eles estão rodando uma média anual de 630 quilômetros1,2 limpos, o que é superior à distância percorrida pelos motoristas de carros a combustão, de acordo com uma recente pesquisa encomendada pela montadora japonesa.

Para ajudar ainda mais a entender as experiências de condução e a percepção dos motoristas europeus, o estudo revelou que os proprietários de veículos elétricos estão se tornando precursores nas ruas europeias, percorrendo um total que ultrapassa os 14.200 km1,2 anuais. Fazendo uma comparação com os motoristas de carros a combustão, que rodam em média 13.600 km1, esta nova pesquisa prevê futuro promissor para a mobilidade sustentável.

“Esta pesquisa confirma que, optar por um veículo elétrico, não é apenas uma escolha inteligente, que beneficia o meio ambiente, mas também proporciona mais diversão, emoção e comodidade para os proprietários. Não é de se surpreender que os carros elétricos sejam mais usados por seus proprietários do que os dos veículos a combustão”, afirma Arnaud Charpentier, Vice-Presidente de Estratégia de Produto e Preços da Nissan, Região AMIEO (África, Oriente Médio, Índia, Europa e Oceania). “Temos certeza que, com mais veículos elétricos nas ruas, mitos estão sendo derrubados e, em breve, a ansiedade relacionada à autonomia será coisa do passado”.

Ultrapassando limites

Entre aqueles que participaram da pesquisa na Europa, os motoristas de veículos elétricos na Itália são os que rodam mais, com uma média anual que ultrapassa os 15 mil km1,2, seguidos de perto pelos holandeses (14.800 km1,2), o que demonstra que aqueles que decidiram mudar se sentem à vontade ao volante de seus carros zero emissão.

A pesquisa revela de forma encorajadora que a maioria (69%1) dos motoristas de veículos elétricos na Europa está satisfeita com a estrutura de recarga disponível atualmente. Da mesma forma, quase um quarto deles (23%1) disseram que o mito mais comum relacionado a dirigir um veículo elétrico é que a infraestrutura de recarga atual não é suficiente, indicando uma grande satisfação entre os usuários de veículos elétricos e uma oportunidade positiva para os futuros adeptos da mobilidade elétrica.

A caminho da mudança

Quase a metade (47%1) dos motoristas de veículos a combustão na Europa disse que a principal vantagem de um carro movido a gasolina ou diesel é a autonomia maior. Além disso, ao analisar os motivos pelos quais 30%1 dos proprietários europeus de veículos a combustão não pretendem ter um veículo totalmente elétrico, a maioria (58%1) disse que a principal preocupação é que a motorização elétrica oferece baixa autonomia.

Uma investigação mais aprofundada dos fatores que convenceriam os motoristas a mudar revelou, como era de se esperar, que:

  • 38%1 dos motoristas de carros a combustão na Europa acreditam que o principal incentivo seria ter maior autonomia
  • 32%1 dos motoristas europeus de carros a combustão seriam atraídos pela facilidade de recarga da bateria
  • 30%1 observaram que ter uma melhor infraestrutura de recarga os convenceria a mudar

Mas, apesar destes resultados, uma comparação com as pessoas que já adotaram um carro elétrico demonstra que os usuários de veículos elétricos contrariam estes receios de forma convincente.

Dos atuais motoristas de veículos elétricos na Europa, 70%1 observaram que sua experiência com a autonomia tem sido melhor do que o esperado. Estas constatações são um forte indício de que isso não deveria ser um impedimento para os usuários de carros a combustão fazerem a mudança para a mobilidade elétrica.

“Em breve, os veículos elétricos serão adotados em larga escala e estamos confiantes que estas constatações positivas ajudarão a mudar a opinião dos proprietários de veículos a combustão, cujo nível de ansiedade associada à autonomia ainda impede que eles adotem a mobilidade elétrica”, acrescentou Arnaud.

Realidade distorcida

A pesquisa também revelou uma grande disparidade entre a experiência atual dos motoristas de veículos elétricos que utilizam a infraestrutura de recarga e a impressão dos usuários de carros a combustão que ainda não se beneficiam dela, destacando que seus pontos de vista são completamente diferentes.

  • 56%1 dos motoristas de carros a combustão na Europa, que não pensam em ter um veículo elétrico, acreditam que os pontos de recarga não são suficientes
  • 56%1 acreditam que os carros elétricos custam mais caro do que um modelo equivalente movido a gasolina ou diesel
  • 48%1 sugerem que a infraestrutura pública de recarga não é suficiente.

Por outro lado, mais de um quarto dos motoristas de veículos elétricos na Europa disseram que ficar sem carga (28%1), o tempo de recarga (30%1) e o preço alto dos veículos elétricos (31%1) estão entre os maiores mitos da mobilidade elétrica, insinuando que a infraestrutura de recarga já desenvolvida é suficiente.

Líderes da mudança: a série de vídeos Minha Vida com um Nissan LEAF

Ao entrarmos na segunda década da eletrificação, fica ainda mais evidente que os veículos elétricos farão a cada dia mais parte de nossas vidas.

No último episódio da série de vídeos Minha Vida com um Nissan LEAF, proprietários do Nissan LEAF falam sobre do que eles mais gostam em relação a ter um veículo elétrico, comentando sobre quilometragem, trajetos mais longos, tecnologias avançadas, segurança e muito mais.

Com 84 anos de idade, Luis Charro tomou a decisão de mudar para o LEAF em sua aposentadoria, na Espanha. Motivado pelos vários benefícios de seu veículo elétrico para o meio ambiente, Luis também tomou a decisão de instalar painéis solares em sua casa, para recarregar a bateria do carro. Impressionado com a rapidez com que se adaptou ao carro novo e as tecnologias avançadas, Luis é prova de que nunca é muito tarde para mudar para a mobilidade elétrica.

Na Holanda, Edwin Glaser admite que, com as melhorias contínuas realizadas na infraestrutura de recarga desde que se tornou proprietário de um LEAF e as atualizações feitas no LEAF, ele se sente à vontade para percorrer distâncias mais longas.

Marco Massullo é motorista de táxi em Roma, para ele, a autonomia é fundamental. Ele ficou tão impressionado com o Nissan LEAF que já está em seu terceiro modelo.

Na Noruega, Maria Jansen comemorou o fato de ser a compradora número 500.000 de um LEAF em todo o mundo. Ela mudou para uma versão mais completa, a do modelo de 62 KWh, e agora usufrui de uma autonomia ainda maior e uma experiência de condução muito melhor. Como sua família mora na Suécia, ela fica muito mais tranquila sabendo que o seu LEAF facilmente dá conta de trajetos mais longos.

Durante a primeira década do Nissan LEAF, o primeiro carro 100% elétrico comercializado em massa em todo o mundo conquistou mais de 500 mil proprietários mundialmente. Juntos, estes proprietários já percorreram quilômetros suficientes para dar 400 mil voltas na Terra, o que comprova que os motoristas de carros elétricos não pensam duas vezes para ir um pouco mais longe.

“Este é um momento muito especial para a indústria automotiva. Continuamos expandindo nossa gama de veículos elétricos, com um cupê crossover 100% elétrico – o Nissan Ariya – e o novíssimo Qashqai, que conta com a premiada tecnologia e-POWER. Por isso, nunca faltarão opções para ajudar a inspirar outros motoristas a fazer a mudança e seguir esta tendência positiva para uma mobilidade mais limpa para o nosso planeta”, conclui Arnaud Charpentier.

Cada episódio da série de vídeos Minha Vida com um Nissan LEAF retrata testemunhos reais que destacam a mobilidade elétrica como um estilo de vida agradável. Para conhecer as histórias completas dos proprietários do LEAF, visite Nissan Stories.

Faça parte do movimento ‘Electrify the World’ da Nissan. Siga nossas páginas no Facebook,  Twitter, Instagrame LinkedIn e utilize a hashtag #ElectrifyTheWorld.

Pesquisa

1. O Instituto OnePoll fez uma sondagem com 7 mil respondentes do Reino Unido, França, Alemanha, Holanda, Espanha, Itália e Países Nórdicos (Noruega, Suécia e Dinamarca), de 29 de janeiro de 2021 a 23 de fevereiro de 2021. A pesquisa foi conduzida online e utilizou membros de um painel cadastrados para participar de pesquisas. Os respondentes que dirigem veículos elétricos ou a combustão foram selecionados por meio de perguntas de triagem e dados de perfil, para assegurar o alcance da amostra demográfica correta. Foram definidas cotas específicas para assegurar a representação de mercado.

2. Número médio de quilômetros percorridos anualmente antes de 2020 e das restrições do coronavírus.

 

Fonte: https://brazil.nissannews.com/

Você também pode gostar

Deixe um Comentário