Home Noticias Grupo Açotubo reforça segurança cibernética em tempos de trabalho remoto

Grupo Açotubo reforça segurança cibernética em tempos de trabalho remoto

por admin

De acordo com pesquisa realizada pela Check Point Software Technologies em abril deste ano, 71% dos profissionais de TI consultados relataram aumento de ataques a sistemas de diferentes tipos desde o início da pandemia do novo coronavírus. Atento a este cenário, o Grupo Açotubo, maior distribuidor no atendimento ao varejo do ramo siderúrgico da América Latina, iniciou uma revisão completa dos processos de segurança cibernética de toda a empresa, incluindo os cerca de 200 funcionários que atualmente, devido à pandemia, trabalham em formato home office.

A ação envolverá uma equipe interna de três colaboradores e mais um consultor especializado para mapeamento de gaps e elaboração de um plano de minimização de riscos até o final deste ano. Para Valdemir Raymundo, que está à frente do departamento de TI de Projetos do Grupo, o momento torna a revisão ainda mais necessária. “O objetivo é blindar e proteger as informações da empresa. Estamos implementando um processo de log e rastreabilidade que responde diretamente à Lei de Proteção de Dados”, explica.

Lei de Proteção de Dados

Apesar da criação em 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) está prevista para entrar em vigor no início do ano que vem. O texto regula o uso de dados pessoais, como nome, endereço, RG, CPF e números de telefone, por parte das empresas de todos os setores. “As ferramentas tecnológicas e de segurança são parte do processo, que deve envolver, ainda, áreas como recursos humanos, para treinamentos e orientações, governança e compliance”, lembra Valdemir.

Outro movimento no setor de tecnologia da informação é a migração e toda a empresa para o Microsoft Office 365. Até então, era utilizado o Office local para a edição de documentos sem nenhum recurso de colaboração. “Isso não só traz ferramentas de interatividade bastante utilizadas neste período de isolamento, como os sistemas de reuniões e conferências, mas a praticidade e segurança de armazenar os arquivos na nuvem”, completa.

Para Bruno Bassi, diretor executivo do Grupo Açotubo, as medidas reforçam como a empresa está atenta e responde rapidamente às necessidades de estrutura. “Como a tecnologia e os cenários de mercado mudam, nosso planejamento estratégico prevê o cuidado, a manutenção e a melhoria constante e ordenada de todos os nossos ativos, sendo que a informação é um dos mais valiosos”, diz.

Website: http://www.acotubo.com.br

Você também pode gostar

Deixe um Comentário