Home Noticias Desenvolvedores da tela do Galaxy S20 explicam como o 120Hz cria experiências especiais

Desenvolvedores da tela do Galaxy S20 explicam como o 120Hz cria experiências especiais

por SimbiekJP

Depois de entrar no mundo das telas de alta atualização, não há como voltar. Uma taxa de atualização refere-se ao número de imagens estáticas que podem aparecer no espaço de um segundo, o que significa que uma taxa de atualização mais alta suaviza a reprodução de vídeo e os movimentos de exibição. No mercado atual, a maioria das soluções oferecem telas com taxas de atualização de 60Hz (60 imagens exibidas por segundo), e qualquer solução com uma taxa de atualização superior a essa é chamada de ‘exibição de taxa de atualização alta’. Com sua taxa de atualização de 120Hz, o Galaxy S20 é uma dessas soluções.

 

As soluções com telas com alta taxa de atualização são ideais não apenas para gamers, para quem a tecnologia suaviza e facilita os movimentos do jogo, mas também para o crescente número de usuários que assistem a vídeos em seus smartphones, uma vez que uma alta taxa de atualização torna a reprodução de vídeo mais suave, também.

 

Conversamos com os desenvolvedores da tela do Galaxy S20 para saber mais sobre como o inovador display de 120Hz está proporcionando aos usuários experiências de visualização do mais alto nível.

 

Os engenheiros Michael Kim (à esquerda) e Sung-won Ryu, desenvolvedores da tela do Galaxy S20

 

Os jogadores se encantam com uma tela que é atualizada a cada 0,008 segundos

A alta taxa de atualização do Galaxy S20 é uma revelação quando se trata de games. Para jogos de luta em particular, nos quais a tomada de decisão em uma fração de segundo pode provar a diferença entre vitória e derrota, uma tela com uma taxa de atualização rápida pode fornecer aos usuários uma vantagem vital.

 

“A chave para vencer um jogo de luta é evitar efetivamente os ataques de seu oponente e acertar bem seus próprios ataques”, observou Michael Kim, engenheiro do Display Group na área de Mobile Communication Business, da Samsung Electronics. “Uma tela com uma alta taxa de atualização exibe mais imagens a cada segundo, permitindo que você capte os movimentos do personagem do seu oponente mais rapidamente e aja um pouco mais rápido. Um display de 120Hz mostra uma nova imagem a cada 0,008 segundos”. A tela que apresenta tantas alterações em um curto período de tempo também conta com aplicativos para apoiar e facilitar os jogos em 3D.

 

 

Desfrute de um fluxo de tela suave ao navegar na Web

Embora uma taxa de atualização de 120Hz sirva para otimizar a experiência de jogo de um usuário, o objetivo original por trás do desenvolvimento dessa alta taxa de atualização de tela era proporcionar um melhor ambiente de controle de tela, facilitando o toque, a rolagem e o deslize de tela. “Quando os usuários estão rolando em sua tela, irá fluir com mais suavidade, semelhante à experiência analógica, mais confortável para usar”, explicou Kim. “O efeito resultante é o de ver algo acontecer na vida real diante de seus olhos.”

 

 

Sentir que você tem uma boa aderência em seu smartphone também é uma sensação intimamente relacionada à taxa de atualização da tela. Muitas telas convencionais digitalizam o passar do dedo na tela até 120 vezes por segundo, mas o Galaxy S20 vai além disso, capturando  o movimento do dedo até 240 vezes por segundo. Esse feedback instantâneo acontece o máximo possível para que os usuários sintam que estão manipulando algo físico ao rolar na tela. “Uma alta taxa de atualização em uma tela ajuda a dar uma sensação de toque real e fundamentada aos usuários quando eles estão rolando a tela”, observou o engenheiro Sung-won Ryu. “Você pode experimentar essa velocidade de reação rápida em tempo real no visor”.

 

A alta taxa de atualização concedida pela tela de 120Hz também melhora a experiência do usuário quando ele está navegando na Web, usando serviços de redes sociais e lendo livros e revistas digitais. Ao rolar a tela de baixo para cima, os quadros consecutivos de um conteúdo podem permanecer ocultos até que esse deslocamento para cima seja totalmente concluído. “Com uma tela de 120Hz, você pode ver todo e qualquer conteúdo em uma página da web, mesmo durante a ação de rolagem”, explicou Kim. “Isso torna a experiência do usuário muito mais satisfatória”.

 

Uma tela que otimiza a gama de cores com base no uso

 

A gama de cores de uma tela refere-se ao espectro limitado da demonstração de cores dentro da qual uma determinada tela ou monitor produzirá conteúdo. Geralmente, a gama de cores usada para dispositivos digitais é sRGB, introduzida pela primeira vez em 1996 para Internet, computador, impressora, câmera digital e dispositivos de scanner. No entanto, o Galaxy S20 utiliza o padrão DCI-P3 e o convencional sRGB, uma gama de cores formulada pela indústria cinematográfica para filmes digitais. O benefício que isso oferece aos usuários é uma palheta colorida mais densa e mais rica em comparação com o sRGB, e o Galaxy S20 também suporta o Gerenciamento Automático de Cores, que otimiza sua gama de cores com base no tipo de conteúdo que o usuário está desfrutando.

 

 

“Para uma melhor experiência de visualização, a gama de cores deve refletir a das imagens exibidas na tela”, explicou Sung-Won Ryu. “A tela do Galaxy S20 ajustará automaticamente sua gama de cores de DCI-P3 para vídeos HDR a sRGB para imagens. Essa mudança automática para apresentar a cor mais rica possível é uma força que apenas o Dynamic AMOLED 2X possui. Tal recurso oferece aos usuários cores mais profundas e mais escuras na tela, mas também alcança a renderização de cores precisa graças a esse controle sobre sua gama de cores”.

 

Um equilíbrio cuidadoso de alta resolução, alta luminosidade e alta taxa de atualização

“Ao projetar nossos principais produtos, nosso objetivo era oferecer aos usuários a experiência de exibição de 120Hz em um smartphone fino”, observou Kim. Porém, oferecer uma experiência que se casasse com alta resolução em uma alta taxa de atualização foi um desafio mesmo para os desenvolvedores da Samsung e sua experiência no desenvolvimento das melhores tecnologias da classe para TV, monitores e telas. “As telas de TV se beneficiam de fontes de alimentação ilimitadas e pixels quatro a cinco vezes maiores em comparação aos smartphones”, observou Kim. “Como os smartphones têm mais componentes, do AP ao chipset 5G e à antena 5G, a fonte de alimentação precisa ser negociada entre todas essas partes”.

 

“Em teoria, é possível ter alta resolução e alta taxa de atualização em um dispositivo móvel, mas, considerando o gerenciamento de energia e o tempo de uso do dispositivo, fomos cautelosos ao implementar esses recursos”, observou Ryu. “Estamos constantemente desenvolvendo nossas inovações tecnológicas para reduzir o consumo de energia e estudando muitos cenários diferentes de uso de dispositivos”.

 

 

 

Um dos principais fatores determinantes do desempenho da tela é o brilho. O brilho de uma tela é expresso com o termo ‘luminância’ ou a quantidade de luz por unidade de área refletida em um objeto. A luminância do Galaxy S20 é de no máximo 1.200 nits, expressando tons escuros e claros para exibir imagens claramente, mesmo durante o dia. “Há muitos elementos a serem considerados no que diz respeito à qualidade da tela, mas é certo que quanto maior a luminância de uma tela, melhor a sua aparência”, disse Kim. “A tela do Galaxy S20 está com o brilho máximo concedido pela maior extensão possível de gerenciamento de energia”.

 

Alguns usuários podem não estar cientes da verdadeira força de uma tela de 120 Hz. “Com aplicativos como o YouTube que oferece vídeos em qualidade HD, quando você volta e assiste a vídeos mais antigos na plataforma em SD, percebe que a qualidade é realmente muito menor do que se pensava”, explicou Kim. “O mesmo vale para as telas de 120Hz. As pessoas podem não ter queixas sobre uma tela de 60Hz, mas depois que se acostumam à qualidade de 120Hz, nunca mais desejam voltar a 60Hz”.

 

Levando 120Hz para mais dispositivos

Os displays dos smartphones Galaxy sempre trouxeram aos usuários tecnologias novas e inovadoras, de alta resolução e altos pixels por polegada (PPI) à tecnologia AMOLED e gerenciamento automático de cores. No futuro, Kim e Ryu estão confiantes de que ainda existem possibilidades ilimitadas de inovação quando se trata de desenvolver telas melhores.

 

“Podemos melhorar a experiência de exibição de um usuário desenvolvendo um gerenciamento otimizado de energia do dispositivo”, observou Kim. “Continuaremos trabalhando duro para oferecer a melhor experiência possível a todos os usuários”.

 

“Ao desenvolver nossa tecnologia de alta taxa de atualização, estamos confiantes de que um dia as tecnologias de 120Hz estarão disponíveis não apenas para a série Galaxy S, mas também em várias outras linhas de dispositivos”, afirmou Ryu.

Fonte: https://news.samsung.com/

Você também pode gostar

Deixe um Comentário