Home Noticias Apresentamos o Azure Orbital: processamento de dados de satélite em escala de nuvem

Apresentamos o Azure Orbital: processamento de dados de satélite em escala de nuvem

por SimbiekJP
azure orbital caminho

Por Yves Pitsch, Gerente Principal de Produtos, Rede do Azure

Os dados coletados do espaço para observar a Terra são providenciais para ajudar a enfrentar desafios globais, como a mudança climática, e promover descobertas científicas e inovação. A nuvem é fundamental tanto para os cenários de comunicação modernos das operações remotas quanto para a coleta, o processamento e a distribuição da enorme quantidade de dados que provêm do espaço.

Hoje anunciamos a versão prévia do Azure Orbital. O novo serviço de estação terrestre permite que as Operadoras de Satélites se comuniquem e controlem seus satélites, processem dados e escalem operações diretamente com o Microsoft Azure. Com o Azure Orbital, o segmento terrestre, que inclui as estações terrestres, a rede e os procedimentos, torna-se uma plataforma digital agora integrada ao Azure e complementada por muitos parceiros.

Amergint, Kratos, KSAT, KubOS, Viasat, US Electrodynamics Inc e Viasat se uniram ao ecossistema de parceiros do Azure Orbital, cada uma trazendo seu valor único e sua experiência para o benefício de nossos clientes.

A Microsoft está bem posicionada para atender às necessidades dos clientes na coleta, transporte e processamento de dados geoespaciais. Com nossa estratégia inteligente de nuvem e borda que atualmente se estende a mais de sessenta regiões de nuvem anunciadas, análises avançadas e recursos de IA, juntamente com uma das redes mais rápidas e resilientes do mundo – a segurança e a inovação estão no centro de tudo o que fazemos.

Visão geral das tecnologias e ecossistema de parceiros do Azure Orbital
Fig. 1. Visão geral das tecnologias e ecossistema de parceiros do Azure Orbital

Cenários

Observação da Terra e IoT

As imagens de satélite são usadas em muitos setores. Áreas como meteorologia, oceanografia, agricultura, geologia e defesa/inteligência usam com mais frequência satélites que estão em uma órbita geoestacionária (NGSO), incluindo órbita terrestre baixa (LEO) ou órbita terrestre média (MEO). Enquanto os satélites estão em órbita, é necessária uma quantidade substancial de estações terrestres para estabelecer contato dentro de uma janela de tempo específica para fazer a transmissão dos dados para a Terra.

O Azure Orbital permite que os operadores de satélite agendem contatos com as naves espaciais e transmitam os dados diretamente para sua rede virtual (VNet) no Azure. As Redes Virtuais do Azure são isoladas, altamente seguras e regidas pelas mais de 90 certificações de conformidade da Microsoft que abrangem aplicativos e conjuntos de dados.

O Azure Orbital envia seus dados diretamente para o Azure, onde eles podem ser imediatamente processados com análise de dados líder do mercado, ferramentas geoespaciais, aprendizado de máquina e os serviços de IA do Azure.

O agendamento de contatos estará disponível para estações terrestres de propriedade da Microsoft e operadas por ela em frequências de banda X, S e UHF por meio de antenas compartilhadas de alto ganho. Estamos também interconectando diretamente nossa rede global com as redes de estações terrestres dos nossos parceiros para facilitar o agendamento com as operadoras de Teletransporte de sua preferência, mantendo os benefícios da integração direta com o Azure.

Se você optar por usar estações terrestres da Microsoft ou de parceiros, o sinal de Radiofrequência (RF) digitalizado da antena para a nuvem pode ser transmitido usando o formato VITA Radio Transport (VRT) (VITA-49) e, posteriormente, demodulado com o uso de modems personalizados ou modems na nuvem oferecidos pela plataforma.

Diagrama de fluxo de dados de um satélite para a estação terrestre e processamento com o Azure
Fig.2 Diagrama de fluxo de dados de um satélite para a estação terrestre e processamento com o Azure

Comunicação Global

Conectividade a bordo (IFC), marítima, cruzeiro conectado, mobilidade e transmissão de vídeo são exemplos de cenários de comunicação abordados pela indústria espacial. Aproveitando o Azure Orbital, as operadoras de satélites podem ir além da capacidade de venda de redes com a construção acelerada de serviços gerenciados. O Azure Orbital oferece interconexão das suas estações terrestres existentes e colocação de antenas dedicadas perto de PoPs ou Datacenters da nossa rede. O Orbital permite que você aproveite ao máximo nossa infraestrutura global de redes e serviços para criar novas ofertas de produtos e cadeias de serviços com a borda, 5G, SD-WAN e IA, e ao mesmo tempo otimize continuamente suas operações e sua presença.

Diagrama de tecnologia para cenários de comunicação com o Azure Orbital
Fig. 3 Diagrama de tecnologia para cenários de comunicação com o Azure Orbital

A SES selecionou o Microsoft Azure para colocar as estações terrestres (incluindo Telemetria, Rastreamento e Sistemas de Comando) do seu sistema de comunicação SES O3b mPOWER de última geração. A SES projetou um ambiente operacional em escala de nuvem e aproveitará o Azure Orbital como plataforma central para escalar e construir serviços gerenciados e simplificar os processos de gerenciamento de pedidos e prestação de serviços.

“Nos últimos 12 a 18 meses, nosso foco tem sido acelerar os planos de adoção da nuvem pelos nossos clientes. Estamos satisfeitos por ter encontrado a Microsoft como um parceiro ideal, com seu novo sistema Azure Orbital. Essa parceria aproveita o conhecimento das duas empresas – a experiência da SES em infraestrutura de satélite e a experiência em nuvem da Microsoft – e está construindo o alicerce do desenvolvimento de soluções novas e inovadoras para o futuro”, disse JP Hemingway, CEO da SES Networks. “Estamos entusiasmados por estarmos colocando, implantando e operando nossos gateways do O3b mPOWER de última geração junto aos datacenters da Microsoft. Essa conectividade de um único salto para a nuvem a partir de sites remotos permitirá aos nossos clientes MEO melhorar o desempenho de seus aplicativos em nuvem, otimizar as operações de negócios com muita flexibilidade e a agilidade necessária para expandir novos mercados.”

O segmento terrestre é uma parte significativa dos investimentos de qualquer operadora de satélites. Um ecossistema de parceiros se uniu ao nosso programa Managed Service Providers (MSP) para enriquecer a plataforma, selecionando integrações de tecnologias e serviços.  Os Mission Control Operations, modems em nuvem otimizados para o Azure, são exemplos de serviços nativos da nuvem de terceiros fornecidos sob demanda de acordo com as necessidades da sua empresa.

O Azure Orbital está atualmente em versão prévia. Se tiver dúvidas, comentários ou interesse em participar da versão prévia, entre em contato com [email protected]. Consulte a documentação do nosso produto para saber mais, fazer comentários ou mostrar interesse em participar da versão prévia.

Saiba mais

Apresentação do Azure Orbital

Novidades sobre a rede do Azure

 

Fonte: https://news.microsoft.com/

Você também pode gostar

Deixe um Comentário