Home Mídia Corporativa Grandes empresas apostam em startups para resolver suas questões fiscais

Grandes empresas apostam em startups para resolver suas questões fiscais

por admin

Gerenciar uma empresa é complexo e requer muito tempo e dedicação, e quando se fala de grandes empresas a atenção deve ser redobrada, afinal, é provável que haja muitos setores e departamentos que devem atuar em conjunto e de forma alinhada.

Nenhum empresário quer problemas em seu negócio, e por isso, é natural que empresas, inclusive as de grande porte, contratem soluções específicas para seus problemas ou questões do dia a dia do negócio. Estas soluções geralmente vêm de startups, e algumas muito procuradas por grandes empresas são:

  • ConexãoNF-e: captura e gestão de documentos fiscais com integração no ERP;
  • Transfeera: automatização da rotina de gestão e processamento de pagamentos;
  • Meetime: otimização de processos de vendas;
  • Cobli: rastreamento de frotas;
  • Pipefy: controle de fluxo e gestão de processos;
  • Resultados Digitais: soluções para marketing digital.

Sem dúvidas, questões fiscais e tributárias são pontos fortes de preocupação, isso porque falhas na gestão financeira e fiscal podem ocorrer em multas pesadas e endividamento para o negócio. Portanto, grandes empresas como a Samsung, Kellogg’s, Parati, Docile e Haldex confiam em startups para auxiliar sua rotina fiscal.

Reconhecimento do problema 

É fato que manter tudo devidamente organizado é uma tarefa complicada, ainda mais quando se trata de um volume muito alto de informações, e assim é também com os documentos fiscais.

Muitas vezes, o processo da empresa depende do recebimento das notas do fornecedor, para poder dar início às outras operações. É claro, o recebimento de NF-es, NFC-es, NFS-es e CT-es é apenas uma parte do problema, é preciso também manter todos os arquivos XMLs recebidos e emitidos armazenados e de fácil acesso, pois é lei fazer sua guarda por no mínimo 5 anos.

Além disso, há toda a questão envolvendo o ERP: o tempo de lançamento de uma nota, de modo manual, pode levar até 30 minutos, desde a digitação da chave de acesso e de todas informações, verificar se não houve erros e fazer possíveis retrabalhos. 

É por isso que grandes empresas têm apostado em startups de gestão de documentos fiscais, que faz todo o processo fiscal, desde receber os XMLs da SEFAZ e Prefeituras, até sua importação automática no ERP, além da guarda de documentos fiscais emitidos.

Como é feito o processo fiscal automatizado por startups

Todo empresário sabe da importância de manter o controle de Documentos Fiscais eletrônicos, e por isso busca soluções para eliminar processos fiscais manuais que demandam tempo e expõe sua empresa a riscos.

O processo automatizado oferecido por startups consiste em fazer a captura automática diretamente da SEFAZ, sem que o cliente precise digitar a chave de acesso, e também armazenar esses documentos por 5 anos conforme a lei.

Algumas soluções vão ainda mais longe, recebendo também Notas Fiscais de Serviço de diferentes prefeituras, e fazendo a guarda de arquivos emitidos, através de integradores e APIs. Softwares mais completos também permitem funcionalidades extras, como fazer o manifesto do destinatário e desacordo do CT-e, baixar XML em lote, gerar relatórios avançados, entre outros.

Em um mercado com tantos sistemas que fazem a baixa automática de documentos fiscais, o grande diferencial está na importação automática no ERP da empresa. Geralmente, startups que trazem recebimento e importação em uma única ferramenta, têm um suporte mais completo e focado em grandes empresas. A Haldex, por exemplo, economizou mais e 80% do tempo de lançamento em documentos fiscais ao optar por um software deste tipo.

“A entrada de uma nota fiscal levava de 15 a 30 minutos quando era feita manualmente (dependia do número de itens). Atualmente este tempo está girando em torno de 2 a 5 minutos.” Cristiano Cardoso de Oliveira, Haldex.

Vantagens para ambos os lados

A maior vantagem nessa parceria entre grande empresa e startup, além do visível ganho em produtividade, é a segurança fiscal. Com todos os documentos em nuvem e de fácil acesso, grandes empresas não precisam se preocupar com multas e autuações que poderiam até mesmo manchar sua reputação.

Por outro lado, startups que possuem uma base de grandes empresas como clientes também são beneficiadas, não só pela receita gerada, como também por adquirir experiência para se aprofundar mais em necessidades específicas, tornando-se referência para este público.

Tercilio Stedile Jr., CEO da startup de gestão fiscal ConexãoNF-e, conta que a taxa de churn (perda de clientes) é baixíssima, demonstrando o impacto positivo e a aceitação de startups na rotina fiscal de grandes empresas.

“Nossa ferramenta é bem aceita por grandes empresas pela sua flexibilidade, por isso, vejo que além de oferecer um sistema completo, é muito importante que ele se integre com facilidade em outros sistemas e ERPs. Quando essa demanda é atendida, as chances dessa parceria se perder são quase zero.” Tercilio Stedile Jr., ConexãoNF-e.

A busca por startups também é grande para resolver outras questões de negócio, como marketing e vendas, e a expectativa é de que estes serviços sejam cada vez mais personalizados, tornando ainda mais estreita a relação entre grandes empresas e startups.

Website: https://www.conexaonfe.com.br/

Você também pode gostar

Deixe um Comentário