Home / Games / Rainbow Six Pro League no Rio de Janeiro

Rainbow Six Pro League no Rio de Janeiro

FaZe Clan e Immortals são os representantes do Brasil nas finais mundiais da Rainbow Six Pro League, no Rio de Janeiro

As disputas da região latino-americana da Rainbow Six Pro League chegaram ao fim, com emoção até o último instante.

Banner do Rainbow Six

O público conheceu, nesta quarta-feira (24), as duas representantes brasileiras das finais mundiais do campeonato, que acontecerão na Jeunesse Arena, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro, nos dias 17 e 18 de novembro: FaZe Clan e Immortals.

 

Após conquista brasileira na última edição, equipes tentam manter o título no país

Mais seis equipes de outras três regiões (América do Norte, Europa e Ásia/Pacífico) participarão da etapa decisiva.

Cinco delas já definidas: Evil Geniuses e Rogue (América do Norte), Nora Rengo e Fnatic (Ásia-Pacífico) e G2 Esports (Europa).

Nesta quinta-feira, Mockit Esports, Team Secret e Millenium disputam a última vaga da Europa.

 

Evento para mais de 20 mil pessoas será na Jeunesse Arena, no Parque Olímpico

A FaZe Clan, campeã regional pela segunda vez consecutiva, garantiu uma das vagas com duas rodadas de antecedência.

Já a Immortals precisou esperar até os últimos momentos da primeira fase para comemorar seu lugar nas finais mundiais.

Quem não teve motivos para celebrar foi a Black Dragons, que acabou rebaixada para a divisão de acesso do torneio. E a paiN Gaming, sétima colocada da fase regional, disputará a repescagem tentando continuar na elite da Pro League.

Em seu último compromisso, a FaZe fez confronto equilibrado com a Black Dragons no mapa Fronteira. Com a adversária precisando do resultado para ter chances de não ser rebaixada de forma direta, a equipe de Gabriel “cameram4n” Hespanhol fez boas jogadas e conseguiu dois match points, porém permitiu o empate em 5 a 5.

 

Immortals e Ninjas in Pyjamas fecharam a noite de disputas com outro duelo de muita igualdade.

 

Com os resultados das outras partidas, as duas equipes entraram com suas posições definidas.

O time comandado por Lucas “yuuK” Rodrigues terminou com a segunda vaga para as finais mundiais da Pro League, mesmo com a derrota por 6 a 3 para os Ninjas, que já estavam livres de qualquer chance de rebaixamento.

Isso porque no jogo que antecedeu este último duelo, a Team Liquid acabou ficando no empate com a Team oNe em 5 a 5, perdendo as chances de ficar com a segunda vaga para as finais.

Com isso, os atuais campeões do torneio não poderão defender o título no Rio de Janeiro.

E com a derrota da paiN Gaming para a BootKamp Gaming e o empate da Black Dragons contra a FaZe Clan, a NiP não teria como sair da sexta posição.

 

Agora, FaZe e Immortals terão a missão de manter o Brasil no posto mais alto da modalidade.

 

De origem norte-americana, as organizações entraram no cenário brasileiro neste ano e querem consolidar suas marcas, mostrando o porquê são referência nos eSports.

Em maio, a Liquid mostrou a força do país para o mundo ao derrotar a PENTA Sports, considerado o melhor time do mundo, na decisão e faturar o caneco da sétima temporada da Pro League.

Foi a primeira vez que uma line-up brasileira alcançou esse feito.

Em 2017, o torneio teve uma edição realizada em São Paulo, com ingressos esgotados em menos de uma hora e uma torcida calorosa, que acompanhou e vibrou muito.

A expectativa é de que mais uma vez a Pro League seja um sucesso de público e que leve aos fãs confrontos do mais alto nível.

 

Novo calendário competitivo de Rainbow Six

Dirigindo-se para o quarto ano de Rainbow Six Siege desde o seu lançamento, a Ubisoft colocou em vigor, em junho deste ano, o novo calendário de competições profissionais da franquia com o intuito de auxiliar no crescimento do cenário competitivo.
Com a consolidação de grandes competições anuais como o “Six Invitational” e o “Six Major Paris”, o cenário segue em crescimento exponencial com o aumento do número de jogadores e a entrada de organizações organizações internacionais tradicionais no competitivo de Rainbow Six Siege, como a Cloud9, Ninjas in Pyjamas, Fnatic, entre outras.

Além dos Majors, a Ubisoft também mudou o formato da Rainbow Six Pro League.

Após uma transição na sétima temporada, a Pro League está sendo disputada anualmente em duas temporadas de seis meses e segue ativa em sua oitava temporada, atraindo grande público e interesse da mídia.
Por fim, o Brasileirão Rainbow Six estreia seu novo calendário com disputas anuais de junho a setembro (modelo europeu) a partir da temporada 2019.

Veja o calendário completo de competições na imagem abaixo:

Calendário R6

Sobre Tom Clancy’s Rainbow Six: Siege

Inspirado em organizações antiterroristas do mundo real, o Tom Clancy’s Rainbow Six Siege coloca seus jogadores no meio de confrontos letais frente a frente.

Pela primeira vez em um jogo Tom Clancy’s Rainbow Six, jogadores vão invadir cercos, um novo estilo de invasão onde inimigos têm os meios para transformar seus ambientes em fortalezas modernas enquanto os times Rainbow Six lideram uma invasão para conquistar a posição inimiga.

Tom Clancy’s Rainbow Six Siege dá aos jogadores controle sem precedentes sobre a habilidade de fortificar a sua posição reforçando paredes e pisos, usando arame farpado e reforços implantáveis, colocando minas, ou invadir a posição inimiga usando drones de observação, cargas explosivas, rapel, entre outros.

O ritmo acelerado e a singularidade de cada cerco estabelecem um novo padrão para tiroteios intensos, jogabilidade estratégica e jogos competitivos.

 

Sobre a Ubisoft

A Ubisoft é uma empresa líder na criação, publicação e distribuição de jogos para videogames e serviços de entretenimento interativo.

A empresa oferece um amplo portfólio de marcas mundialmente conhecidas, como Assassin’s Creed, Just Dance, Rayman, Watch_Dogs, Far Cry e a série de jogos Tom Clancy.

Os times da Ubisoft espalhados por estúdios e escritórios comerciais em todo o mundo trabalham para oferecer experiências de jogos originais e memoráveis em todas as plataformas disponíveis, incluindo consoles, celulares, tablets e PCs.

No ano fiscal de 2017-18, a Ubisoft gerou vendas globais de €1,732 bilhão.

Mais informações em www.ubisoftgroup.com

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*