Home Artigos Ordenhadeiras eletrônicas inovam a indústria do leite

Ordenhadeiras eletrônicas inovam a indústria do leite

por Paulo Fernandes Maciel
Minesota

As Ordenhadeiras eletrônicas impulsionam produção de leite no Brasil.

Nas 3 últimas décadas do milênio passado, a ordenha mecânica causou um furor no campo.

ordenha eletrônica

Gado leiteiro, ordenha eletrônica

 

Formou-se um grande Fla x Flu, prós e contras se multiplicaram, mil motivos eram apontados, mas tudo se amainou, de tal forma que hoje a geração “Z” (em boa parte) pensa que o leite vem da caixinha.

Ordenhadeiras eletrônicas

A evolução agora permite ordenha “eletrônica”, graças a pesquisas e engenharia de produção voltadas ao agronegócio que possibilitou as ordenhadeiras eletrônicas.

Tecnologias desenvolvidas pela NHS,  garantem funcionamento desses equipamentos para setor leiteiro e já somam inúmeros projetos de implantação nesse segmento.

Estar no grupo dos principais produtores de leite do mundo não é fácil.

Até o momento que o Brasil passou a investir, adaptar-se à tecnologia, tais fatores colocam o país cada vez mais no topo do ranking quando se trata de exportação de lacto.

A façanha ocorre graças ao uso eficiente de sistemas específicos aplicados ao agronegócio, como é o caso das ordenhadeiras eletrônicas.

De acordo com o gerente comercial da Milk Parts Sistemas de Ordenha, da cidade de Teutônia, Rio Grande do Sul, Laudecir Gross;

São muitas as vantagens em utilizar o sistema de extração de leite automaticamente.

“Dessa maneira é possível ter,  maior redução da mão de obra, controle de informações, qualidade de vida para as vacas

Melhor aproveitamento da ração, saúde garantida dos animais, maior volume do leite e longevidade do rebanho”, afirma Gross.

Atualmente, o Brasil possui poucas unidades do sistema em plena operação.

No entanto, existem inúmeros projetos de implantação por ser uma nova tendência tecnológica nesse segmento.

“Em termos de ordenha robotizada, 100% automatizada, a ideia é que este sistema seja cada vez mais procurado”, acrescenta Gross.

Para coordenadora de Marketing da NHS, Debora Skrobot, o que antes era tendência, hoje virou realidade para o setor.

Para ela, fabricantes como a NHS, passaram a desenvolver produtos direcionados a esse segmento técnico.

NHS ordenha eletrônica

“O mix de produtos de uma indústria é amplo e versátil.No agronegócio, a aplicação de nobreaks vai garantir com eficiência a estabilidade desses equipamentos apropriados à extração do leite, sem comprometer a produção”. finaliza Débora.

Você também pode gostar

Deixe um Comentário