Home Ecoverde Microsoft se compromete a atingir as metas de ‘zero desperdício’ até 2030

Microsoft se compromete a atingir as metas de ‘zero desperdício’ até 2030

por SimbiekJP
floresta

Por Brad Smith, Presidente da Microsoft

Todos os anos, mais de 11 bilhões de toneladas de resíduos são produzidos em todo o mundo, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Subproduto do nosso dia a dia e de todos os setores das economias mundiais, o lixo que descartamos polui a nossa terra, obstrui nossas hidrovias, esgota nossos recursos naturais e contamina o próprio ar que respiramos. Reconhecemos a urgência de proteger os ecossistemas mundiais e reduzir as emissões de carbono que vêm da criação, distribuição e eliminação de resíduos. É por isso que, hoje, anunciamos o nosso objetivo de atingir zero desperdício nas operações diretas, produtos e embalagens da Microsoft até 2030.

Esse objetivo é a terceira arrancada na ampla iniciativa de sustentabilidade ambiental da Microsoft lançada no início deste ano, que tem como foco carbono, água, ecossistemas e resíduos. Estamos estabelecendo metas ambiciosas para cada um desses itens e incentivando nossos clientes a fazerem o mesmo por meio de tecnologias e do nosso aprendizado.

Para solucionar essa questão, a Microsoft reduzirá os mesmos resíduos que gera por meio da reutilização, do reaproveitamento ou da reciclagem de sólidos, compostos, eletrônicos, construção e demolição, e resíduos perigosos. Criaremos Centros Circulares Microsoft inéditos para reutilizar e redirecionar servidores e hardware em nossos datacenters. Também eliminaremos plásticos descartáveis de nossas embalagens e usaremos tecnologias para melhorar o controle de resíduos. Faremos novos investimentos nos fundos da Closed Loop Partners. E, finalmente, vamos inscrever nossos próprios funcionários para reduzir seus volumes de resíduos.

Até 2030, desviaremos pelo menos 90% dos resíduos sólidos destinados a aterros sanitários e incineração dos nossos campus e datacenters, fabricaremos dispositivos Surface 100% recicláveis, usaremos embalagens 100% recicláveis (em países incluídos na OECD, Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) e atingiremos, no mínimo, 75% de desvio de resíduos de construção e demolição para todos os projetos. Este trabalho tem como base nossas iniciativas contínuas de redução de resíduos que tiveram início em 2008 e resultaram nas certificações de zero desperdício de nosso Puget Sound Campus e datacenters em Boydton, Virgínia e Dublin, Irlanda.

Centros Circulares Microsoft

Para atender à crescente demanda por nossos serviços em nuvem, nossa área de ocupação de datacenters – e os 3 milhões de servidores e hardware relacionados que os alimentam – precisa se expandir. Hoje, esses servidores têm uma vida útil média de cinco anos e contribuem para o crescente problema mundial de lixo eletrônico. Para reduzir esse desperdício, planejamos redirecionar e reciclar esses dispositivos por meio de novos Centros Circulares Microsoft, que serão localizados inicialmente em nossos principais campus ou regiões de datacenters e, depois, adicionados aos locais existentes.

Com o uso do aprendizado de máquina, processaremos servidores e hardware que estão sendo desativados no local. Vamos classificar as peças que nós ou nossos clientes podem reutilizar e redirecionar, ou que podem ser vendidas. Usaremos nosso conhecimento em reutilização, desmontagem, remontagem e reciclagem com equipes de design e cadeia de fornecimento para ajudar a melhorar a sustentabilidade das gerações futuras de equipamentos. Os Centros Circulares Microsoft têm como base nossas iniciativas anteriores de nuvem circular para estender o ciclo de vida de nossos servidores e minimizar os resíduos enviados para aterros sanitários.

Em Amsterdã, nosso Centro Circular Microsoft piloto reduziu o tempo de inatividade no datacenter e aumentou a disponibilidade de peças de servidor e rede para nossa própria reutilização e recompra pelos nossos fornecedores. Também reduziu o custo de transporte e envio de servidores e hardware para instalações de processamento, o que reduziu as emissões de carbono. Esperamos que os Centros Circulares Microsoft aumentem a reutilização dos nossos servidores e componentes em até 90% até 2025.

Eliminando os plásticos descartáveis nas embalagens

Aproximadamente 300 milhões de toneladas métricas de plástico são produzidas a cada ano, 50% das quais são usadas uma única vez. E metade desses resíduos plásticos vem das embalagens. A escala deste problema e seu impacto em nossos oceanos, hidrovias e terras exige uma ação ousada, e é por isso que eliminaremos plásticos de nossas embalagens business-to-business de todos os produtos primários da Microsoft e de dentro de nossos datacenters até 2025. Entre eles estão filmes plásticos, embalagem de produtos primários e a nossa embalagem de ativos de TI.

produção e gastos de plástico por setor

Melhorando os dados de resíduos

Atualmente, não existem dados consistentes e de alta qualidade sobre a quantidade de resíduos, o tipo e a qualidade, onde são gerados e para onde vão. Além disso, os dados diferem consideravelmente conforme a categoria de resíduos. Por exemplo, os dados sobre resíduos perigosos e eletrônicos são bem controlados e rastreados em razão de regulamentos e sistemas de gerenciamento robustos para as duas partes. No entanto, os dados sobre resíduos de construção e demolição não têm medições ou relatórios consistentes. Os dados relativos aos resíduos precisam de uma metodologia padronizada, de mais transparência e melhor qualidade. Sem dados mais precisos, é quase impossível entender o impacto das decisões operacionais, quais metas definir e como avaliar o progresso, além de um padrão do setor para a metodologia de volume de resíduos.

Como não podemos resolver um problema do qual não temos total conhecimento, estamos investindo na digitalização dos dados de resíduos em toda a empresa para identificar oportunidades de melhorar a coleta desses dados. Essas soluções digitais para nossas operações incluirão tecnologias para rastrear e relatar resíduos em painel, plataformas de Power BI para cadeia de custódia de lixo eletrônico e aprimoramento do Microsoft Power Apps para capturarmos dados de resíduos em tempo real. À medida que adquirirmos clareza e confiança em nosso volume mais amplo de resíduos, incluiremos dados mais precisos em nossos relatórios públicos.

Investimento do Fundo de Inovação Climática: Closed Loop Partners

Estamos investindo US $ 30 milhões em fundos da Closed Loop Partners para ajudar a acelerar a infraestrutura, a inovação e os modelos de negócios para a digitalização da cadeia de fornecimento, a coleta de lixo eletrônico, a redução de resíduos alimentares, além de reciclar produtos do setor para construir uma economia mais circular em escala. A Closed Loop Partners é um investidor pioneiro na inovação de economia circular com um histórico de trabalho com parceiros corporativos para encabeçar novas soluções. Além de aproveitar as tecnologias que estão sendo desenvolvidas, planejamos usar o aprendizado de nossa parceria para embasar as iniciativas de economia circular da Microsoft em nossos dispositivos e cadeias de valor de nuvem, mais especificamente embalagens, lixo eletrônico e desvio de resíduos de aterros sanitários.

Capacitando nossos clientes

Vamos compartilhar o nosso conhecimento da jornada de zero desperdício com nossos clientes, que já estão utilizando nossas tecnologias para melhor compreender, medir e reduzir seus volumes de resíduos. Em 2019, a Microsoft firmou uma parceria com a H&M, Target, PVH Corp. e outras empresas com o objetivo de estabelecer um padrão global suportado pelo Azure, chamado Circular ID. Esta plataforma rastreia uma peça de vestuário em uma iniciativa de criar uma economia de moda mais sustentável ao reutilizar roupas por meio de aluguel, revenda ou reciclagem, em vez de destruí-las.

A Madaster, uma fundação holandesa sem fins lucrativos, também está usando identidades digitais para eliminar resíduos. A plataforma da Madaster rotula os materiais com um ID, para que sejam reciclados, revendidos e reutilizados, gerando decisões de construção mais sustentáveis. Em Vancouver, a empresa online de entrega de alimentos orgânicos SPUD construiu uma plataforma logística no Microsoft Dynamics 365 que usa IA para reduzir o desperdício de alimentos. Em um ano, a SPUD desviou 265.971 kg de resíduos do aterro sanitário, impedindo que 444 toneladas de carbono entrassem na atmosfera, e economizou 3.564.275 litros de água.

Fica evidente que reciclar e reutilizar materiais para desviá-los dos aterros sanitários é fundamental para reduzir os resíduos. O Colchester Borough Council, no Reino Unido, presta serviços a 192.500 cidadãos, desde emissão de licenças até reciclagem. O conselho municipal está migrando sistemas específicos de funções para o Dynamics 365, unificando seus dados em aplicativos de business intelligence. O sistema de rastreamento de reciclagem gera relatórios no Microsoft Power BI mostrando dados de pontos problemáticos em forma de mapas de calor, tanto para coleta como para locais onde os moradores precisam de mais incentivo para reciclar.

Recrutando os nossos funcionários

Todos os funcionários desempenham um papel importante no volume de resíduos da nossa empresa. Assim como fizemos quando anunciamos nosso programa de carbono e ecossistemas, estamos convidando nossos funcionários a participar das iniciativas de redução de resíduos. Para mostrar o impacto de suas ações e o volume de resíduos que eles geram, estamos desenvolvendo um painel interno no Power BI com dados dos resíduos. Inicialmente, ele estará disponível para funcionários no campus Puget Sound e será expandido para campi ao redor do mundo. O painel exibirá o volume médio de resíduos gerados por funcionário e pode ser usado para testar a eficácia das campanhas de redução de resíduos, a implementação de iniciativas de prevenção de resíduos e muito mais.

Além disso, no final deste ano, lançaremos nosso primeiro desafio de redução de resíduos, que será online e terá duração de um mês, para conectar ações individuais ao impacto coletivo. Nossos funcionários aprenderão a participar do programa de resíduos corporativos da Microsoft e se comprometer com medidas impactantes em seu dia a dia. O desafio terá como objetivo as ações que os funcionários podem realizar em casa durante a crise global de saúde. Esses desafios incluirão temas como a prevenção de resíduos, a reutilização de materiais, a economia circular e a equidade dos resíduos. Também criaremos mais oportunidades para os nossos funcionários se envolverem em atividades da empresa, como a nossa hackathon anual de uma semana, que incluirá uma apresentação de propostas sobre a redução de resíduos.

Nosso desafio coletivo

Sozinha, uma pessoa ou organização não consegue resolver o problema de resíduos no mundo. É preciso que todos façam sua parte, incluindo a utilização dos melhores dados para compreender o problema e tomar decisões inteligentes para uma política de resíduos.

Zero desperdício é um objetivo ambicioso, mas minimizar nosso próprio volume de resíduos é essencial para preservar os recursos naturais e reduzir as emissões de carbono associadas aos resíduos para que nossas economias e sociedades em todo o mundo prosperem para as próximas gerações.

Fonte: https://news.microsoft.com/

Você também pode gostar

Deixe um Comentário