Home Canal Leitor Ração medicamentosa: alimento repararador da saúde animal

Ração medicamentosa: alimento repararador da saúde animal

por Paulo Fernandes Maciel

Como a ração pode ser usada como medicamento para o seu cão?

ração medicamentosa

O mercado de produtos para pet vem crescendo enormemente nos últimos anos, especialmente no Brasil.

Devido a essa extensão, atualmente existem inúmeras opções de produtos e serviços destinados ao bem-estar animal.

Um dos produtos que apresenta um número de opções cada vez maior é a boa e velha ração, primordial para a alimentação dos nossos bichinhos.

Há para todos os perfis de cães, dos pequenos aos grandes, bem como com finalidades distintas;

Como as rações “comuns”, premium, super premium, dentre outras.

Também é possível encontrar rações úmidas, secas e semi secas, e além disso algumas podem ser usadas como tratamento para o seu pet.

Nesse sentido, vem crescendo a ideia de que pode haver uma ração medicamentosa, ou seja;

Que sirva como um remédio para o seu cão se curar dos males que o afligem e se ver livre de doenças.

Quer saber mais sobre?

Acompanhe o texto!

De que modo a ração pode ser um medicamento para o seu animal?

Muitas empresas vêm se concentrando em produzir ração medicamentosa, ou seja, uma alimentação que seja desenvolvida de acordo com uma série de parâmetros nutricionais com o objetivo puro e simples de combater doenças que os cães tenham, ou até mantê-las sob controle.

Em regra, as rações medicamentosas terão o acréscimo ou a supressão de ingredientes, a depender das necessidades do animal.

Um exemplo disso é o cão que está com sobrepeso ou obesidade.

A dieta deste animal deverá ser nutritiva, mas não gordurosa.

Assim, nesse caso, uma ração light ou com quantidades controladas de carboidratos e outros ingredientes seria o ideal.

 

A importância do veterinário

E para o animal que não consegue ganhar peso?

Certamente esse animal, após avaliação pelo médico veterinário;

Deverá ser submetido a uma dieta hipercalórica ou outra que supra as suas necessidades nutricionais.

Do mesmo modo, um cão mais idoso pode ter deficiências nutricionais por conta de seu metabolismo ou por estar acometido por alguma doença.

Desse modo, uma ração específica para cães idosos e que tenha uma alta quantidade de vitaminas poderia auxiliar em sua saúde.

Não por acaso elas são mais caras do que as chamadas rações “comuns”.

Isso faz com que muita gente ainda desconheça essa possibilidade, mas a verdade é que a tendência é que essa alternativa se popularize, e com isso mais fabricantes concentrem seus esforços para oferecer esse tipo de ração, e assim ampliar as opções dos clientes que desejam manter a saúde do seu animal de estimação.

 

Quais os tipos de ração medicamentosa no mercado?

Normalmente as rações que funcionam como medicamento se concentram em combater doenças específicas.

A seguir nós vamos listar as mais comuns, para você ver se podem se adequar ou não às necessidades do seu cão:

  • Ração para trato gastrointestinal, indicada para os cães que sofrem com problemas no sistema digestivo e excretor;
  • Ração para a saúde renal, indicada para os cães que sofrem com problemas de várias ordens nos seus rins;
  • Ração para o trato urinário, indicada para cães que tem dificuldades de urinar, ou que sofrem com incontinência urinária;
  • Ração com baixo teor de gordura e baixa glicemia, para cães que vem apresentando problemas como glicose alta e colesterol alto, que podem trazer outras complicações no futuro;
  • Ração para cuidar da saúde do coração, para os cães que apresentam cardiopatias e precisam tratá-las urgentemente;
  • Ração para cuidar do fígado, para os cães que claramente apresentam problemas de ordem hepática graves;
  • Ração hipoalérgica, feita para os cães que apresentam de forma recorrente sintomas de alergias mais graves;
  • Ração para emagrecer, que tem menos calorias e são indicadas para cães que estão muito acima do peso, e que sofrem demais com isso;

Como a ração medicamentosa se apresenta?

De modo geral, a ração medicamentosa é oferecida por apenas algumas empresas;

Que ainda detém o monopólio desse tipo de produto, justamente por exigir uma vasta pesquisa antes de serem fabricadas.

Normalmente ela é ofertada tanto na versão da ração seca, que é a mais popular entre a maioria dos tutores, por causa do pelo preço e durabilidade, como também pode ser comprada na versão da ração úmida, que dura menos, mas é mais fresca e menos processada que a ração seca.

Afinal, qual ração seu cão deve comer?

Depende da orientação que você receber!

É importante entender que antes de tudo você precisa consultar o seu médico veterinário e ver o que ele diz.

Não é raro que essas rações sejam recomendadas pelos próprios profissionais da área;

Que entendem que uma alimentação mais balanceada fará a vida do cão ser mais longeva e de maior qualidade.

De outro lado, ao oferecer esse tipo de ração a um cão saudável, em vista da baixa quantidade de:

Proteínas, sódio, fósforo, carboidratos, dentre outras limitações, a depender do tipo de problema a ser tratado, pode prejudicar a saúde dele.

Logo, essas rações contribuirão apenas para animais que já foram diagnosticados com problemas de saúde específicos;

Razão pela qual é imprescindível sua prescrição por um veterinário de confiança.

É importante considerar variáveis ​​diferentes como idade, raça, composição corporal;

Gênero (incluindo seja ele castrado ou não), temperamento e nível de atividade.

Em geral, no entanto, uma dieta saudável com ingredientes de alta qualidade será benéfica para o seu cão.

 

Você também pode gostar

Deixe um Comentário