Home / Artigos / Como melhorar a qualidade do sono

Como melhorar a qualidade do sono

O Desenvolvimento de pesquisas e a melhora de problemas cotidianos.

Descubra como tratar ronco e apneia do sono, e conheça soluções tecnológicas para esses problemas

 Boneca de desenho animado dormindo qualidade do sono
Os avanços tecnológicos têm auxiliado muito no desenvolvimento de pesquisas no mundo inteiro.

Eles trazem soluções importantes para problemas cotidianos.

Algumas dessas patologias incomodam bastante, inclusive para quem convive com a pessoa afetada, principalmente quem dorme com ela.

 

Ronco e apnéia

Desenho cama e boneco dormindo
A tecnologia pode ajudar a melhorar alguns desses distúrbios de saúde, como o ronco e a apneia do sono​. Esses dois problemas são perigosos para a sua saúde e prejudicam bastante a qualidade do seu sono.

É bastante comum quem sofre dessas enfermidades se queixar de cansaço e sonolência.

Vamos entender melhor o que é cada uma dessas doenças e como trata-las?

Saiba mais sobre ronco e apneia do sono
Tanto o ronco quanto a apneia do sono são dois problemas que ocorrem durante o momento em que a pessoa dorme.

No entanto, mesmo parecidos, seus pontos divergentes devem ser identificados e corrigidos. Isso pode fazer toda a diferença no momento do tratamento.

 

Confira:

Mulher dormindo e outra caminhando melhoria no sono

● Ronco

O ronco é um problema social sério que atinge cerca de 40% da população.

Trata-se de um ruído provocado por estreitamento ou obstrução nas vias respiratórias superiores durante o sono.

Isso dificulta a passagem do ar e provoca a vibração dessas estruturas.

A obesidade, a respiração bucal, o uso de cigarro e do álcool agravam significativamente o problema.

 

● Apneia do sono

A apneia do sono é caracterizada por ruídos e interrupções na respiração repetidos por, pelo menos, cinco vezes em 60 minutos.

Nessa enfermidade, a barulheira noturna é entrecortada por engasgos, muitas vezes, nem percebidos pelo indivíduo enquanto ele dorme.

Essas pequenas pausas na entrada de ar podem até diminuir a concentração de oxigênio no sangue.
Essa redução de oxigênio faz com que o sistema nervoso fique superativado, elevando o ritmo dos batimentos cardíacos e estimulando a contração dos vasos sanguíneos.

E isso vai se perpetuando ao longo do dia, o que pode causar sérios problemas, como pressão alta e arritmia cardíaca.

Estudos identificam que pessoas com apneia tem 30% a mais de chances de sofrer infarto e acidentes vasculares cerebrais.

Além disso, o quadro favorece o acúmulo de gordura abdominal e a resistência à insulina, contribuindo para o surgimento do diabetes tipo 2.

 

Veja como resolver esses problemas

Claro que todos que são afetados por esses problemas têm o desejo de saber de saber como parar de roncar​, não é mesmo?

Com algumas mudanças de hábitos e os avanços tecnológicos recentes, esse mal que tanto lhe assola pode ter fim.

 

Confira:

 

● Exame
A confirmação e a análise da gravidade da apneia do sono serão feitas através de um exame chamado polissonografia, realizado em um laboratório do sono de um hospital ou clínica especializada.

Durante o procedimento, o paciente passa a noite ligado a um aparelho que registra parâmetros, como os batimentos cardíacos, a atividade cerebral, o movimento dos olhos, a respiração e o nível de oxigênio no sangue.

Esse monitoramento também pode ser feito com um dispositivo portátil, que fica preso ao pulso e em dois dedos da mão, assinalando, assim, as condições de sono.

Depois, o aparelho é levado para o médico, que analisa os resultados.

 

● Atividade física

Atividade física é muito importante porque elimina o excesso de peso, que está diretamente associado a esses problemas.

Além disso, a prática do esporte também aprimora o padrão do sono.

 

● Postura e higiene do sono
Virar de lado pode amenizar bastante o problema.

Quando dormimos de barriga para cima, a língua relaxa e atrapalha a respiração.

Além disso, evitar o álcool em excesso antes de deitar é recomendar, pois ele estimula o estreitamento da garganta.

 

● Aparelho intraoral
A língua pode relaxar à noite e deslizar para trás, agindo como uma espécie de barreira para o ar que inspiramos, gerando os ruídos.

Nesses casos, o aparelho intraoral é indicado durante o sono.

Feita sob medida, a peça de resina acrílica é confortável e reposiciona a mandíbula, fazendo com que toda a musculatura orofaríngea se reposicione também, desobstruindo, assim, as vias aéreas.

 

● CPAP

O CPAP é um dos mais modernos avanços tecnológicos da área, fazendo com que o paciente durma com uma máscara, pois o aparelho assegura um fluxo ininterrupto de oxigênio durante o sono.

O equipamento é indicado aos casos que não são resolvidos com mudanças de hábito e considerado o “padrão-ouro” no tratamento do distúrbio.

 

● Cirurgia

Há casos em que a apneia do sono só consegue ser resolvida com cirurgia.

Isso ocorre quando há um defeito anatômico no afetado, como amígdalas protuberantes, carne esponjosa, queixo retraído demais ou estreitamento anormal na garganta.

Com alguns exames, os médicos vão definir que situações serão tomadas para acabar de vez com esse problema.

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*