Home / Artigos / Placa Mãe: Uma análise sobre o mercado!

Placa Mãe: Uma análise sobre o mercado!

O que nomes como Abit, Epox, Soyo e Chaintech remetem? Isso mesmo! Todas essas marcas foram conceituados fabricantes de placas mãe que sucumbiram no mercado.

Relembrando um pouco de história: após uma crítica crise financeira a Abit foi adquirida pela Universal Scientific Industrial, que após alguns anos nada fáceis finalmente optou pelo encerramento da marca em Março de 2009. A Epox, velha conhecida dos overclockers, foi outra fabricante vencida pelo mercado. Soyo e Chaintech encerraram suas divisões de placa mãe, muito embora tenham posteriormente retornado a fabricar exclusivamente para o mercado chinês.

IMG_5373-big

Pessoal do site inglês Hexus.net, brincando com uma Abit IP35 Pro

 

Todos esses fabricantes perderam espaço no mercado devido a forte concorrência das gigantes do setor: Asus, Gigabyte, ASRock, ECS e MSI.

Em Janeiro tivemos mais duas notícias impactantes: o anúncio que a Intel sairá do segmento de placas mãe e o fechamento do escritório da MSI no Brasil. A Intel pretende sair de um segmento que julga estar saturado e investir em tablets e dispositivos móveis. A MSI por outro lado vem em processo de desaceleração desde a crise de 2009. Ilustrando o fato: tanto a MSI quanto a ECS foram superadas pela ASRock em quantidade de unidades de placas comercializadas nos últimos anos.

asrock

ASRock polemiza ainda mais discussão entre MSI e Gigabyte sobre o lançamento de placas PCI-Express Gen3.

É tendência do capitalismo o maior engolir o menor. Mas como fica evidenciado pela atitude da Intel (que não tem nada de pequena e muito menos está para ser “engolida”) que não é somente isso. O mercado está girando muito rapidamente e o surgimento dos tablets e outros dispositivos móveis é apenas uma das variáveis que contribui para a mudança deste cenário. Os notebooks já superam os desktops em unidades vendidas e junto a eles as máquinas de magazine equipadas com placas OEM (Digitron, Foxconn, Braview, MWX, etc.) garantem uma considerável faixa do mercado de computadores.

Asus sempre teve sua divisão de placas mãe como segunda linha de faturamento (para muitos que podem não saber, mesmo a Asus sendo a maior fabricante de placas mãe do mercado ela possui a divisão de notebooks como a mais forte e rentável de sua linha) e mesmo assim segue investindo pesado na diversificação de seus produtos, como é o caso do tablet Nexus 7 que foi desenvolvido em parceria com o Google. Gigabyte também já vem demonstrando (mesmo que timidamente) iniciativa para o mercado mobile. ASRock continua no jogo, mas com comportamento semelhante aos fabricantes OEM, tendo seus produtos valores muito agressivos. Intel anunciando sua saída e MSI / ECS, que ainda estão mais ligadas ao mercado de placas mãe, estão perdendo folego.

msi_results

Resultado financeiro da MSI segundo o site Bloomberg Businessweek: receita da MSI cai mais de 20 bilhões entre 2008 e 2011.

De dez anos para cá vários fabricantes abandonaram o mercado de placas mãe. Na atual fase do mercado, enquanto alguns players abandonam o segmento outros mostram clara desaceleração. Paralelamente os fabricantes mais sólidos investem pesado na diversificação de sua linha de produção.

A questão é: será que o “Open Market” de placas mãe está rumando para seu fim? Estariam os grandes fabricantes adotando novas estratégias para um mercado diferente?

Comente e deixe sua opinião!

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*