Home Artigos Marinha tem 960 vagas para o corpo de fuzileiros

Marinha tem 960 vagas para o corpo de fuzileiros

por Paulo Fernandes Maciel
Marinha tem 960 vagas

Edital da Marinha tem 960 vagas para Brasília e mais oito regiões


As inscrições para as 960 vagas de fuzileiros navais, na Marinha do Brasil, estarão abertas entre os dias 19 de fevereiro e 20 de março.

Elas podem ser feitas clicando no link e no menu “Concursos para o CFN” — ou presencialmente, nos endereços listados no edital.

Na hora da inscrição, o candidato pode optar por vagas vagas nos seguintes locais para servir inicialmente:

Marinha tem 960 vagas para fuzileiros

Unidades da Marinha no Rio de Janeiro, Unidades da Marinha em Brasília;

Grupamento de Fuzileiros Navais de Rio Grande (RS),;

1º Batalhão de Operações Ribeirinhas em Manaus;

2º Batalhão de Operações Ribeirinhas em Belém

3º Batalhão de Operações Ribeirinhas em Ladário (MS)

Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal, Grupamento de Fuzileiros Navais de Salvador e Batalhão de Defesa NBQR de Aramar (SP).

As oportunidades são para fuzileiros navais. Inscrições começam no dia 19 de fevereiro.


A escolha é somente uma indicação.

A distribuição das vagas ocorrerá de acordo com as necessidades da Administração Naval.

Os interessados devem ser brasileiros do sexo masculino, com idade de no mínimo 18 e no máximo 21 anos, em 1º de janeiro de 2021, e ter o ensino médio completo.

Marinha tem 960 vagas

Candidato deve ter entre 18 e 21 anos


A data do processo seletivo ainda não está definido.

Entretanto, haverá em exame de escolaridade, com provas de português e matemática.

Os aprovados na etapa inicial passarão por verificação de dados biográficos e de documentos, avaliação psicológica, inspeção de saúde e teste de aptidão física de ingresso.

Locais de formação


O curso de formação terá a duração de 17 semanas e será realizado em órgãos de formação do Corpo de Fuzileiros Navais no Rio de Janeiro e em Brasília, em regime de internato e dedicação exclusiva até o dia da formatura.
Durante o período, a Marinha proporcionará alimentação, uniforme e assistência médico-odontológica, psicológica, social e religiosa.

Além disso, o aprendiz fuzileiro naval perceberá remuneração atinente à graduação, conforme previsto em Legislação.

Fonte: https://www.metropoles.com

Você também pode gostar

Deixe um Comentário