Home Artigos Impressoras 3D e Sustentabilidade

Impressoras 3D e Sustentabilidade

por Paulo Fernandes Maciel
Imagem Impressora 3D objeto

As impressoras 3D aos poucos chegam às casas de várias pessoas pelo mundo, e também a empresas nos diferentes ramos de atuação e universidades.

 

Imagem Impressora 3D objeto

Apesar dessa tecnologia ainda não ter pegado de vez como as impressoras convencionas que temos em casa, alguns benefícios de seu uso já estão ficando bem claros. Logo de cara, a impressora 3D elimina grande parte do desperdício de determinados materiais utilizado para se produzir um produto industrializado, uma vez que se pode fazer produtos sob demanda. A forca do mercado competitivo tende a não deixar essa formação de estoque ou de produto excedentes acontecer, apenas uma pequena quantidade seria fabricada. No entanto, mesmo em um mercado com essas caracteristicas equilibradas, a impressora 3D oferece a necessidade de impressão apenas sob demanda. E quando algo é personalizado ou feito por nós mesmos, nós cuidamos mais dele, o valorizamos e ele dura mais, não é mesmo?

A impressão 3D também elimina a necessidade de transporte de determinados materiais manufaturados que podem ser fabricados sob demanda por uma impressora 3D. E esse ponto é bem interessante! Isso só se torna uma vantagem se os produtos utilizados pela impressora também não tiverem que vir de bem longe. Para se fabricar um produto, por exemplo, um brinquedo, a empresa detentora desse produto tem parceria com outras empresas que fornecem partes desse brinquedo. Cada uma delas representa uma parte nesse processo. Uma empresa fornece um adesivo, outra fornece o corpo de plástico do brinquedo, uma terceira empresa fornece as rodinhas deste brinquedo. Se reduzimos a necessidade de diferentes empresas fornecerem determinados materiais para uma empresa, reduz-se a poluição gerada pelas diferentes etapas de produção desse produto, o transporte dessas peças e, assim, reduzimos o desperdício como um todo, já que cada etapa desse processo significa materiais sendo produzido com uma taxa de rejeição. Essa afirmação, no entanto, pode ser contextada pois as impressoras 3D disponibilizadas no Brasil atualmente estimulam a produção monomaterial, o que facilita de fato a reciclagem. Produtos complexos, compostos de materiais não poderiam ser substituidos por peças impressas em 3D.

 

FITIC – Impressora 3D

Acredita-se que em um futuro bem próximo existirá para compra produtos que poderão ser adquiridos por completo ou apenas uma parte desse produto, bastará escolher na hora de sua compra a melhor opção pra você. Para a parte do produto que não virá no pacote do produto comprado, caso seja solicitado o produto incompleto, você poderá fazer o download da peça e imprimir em sua casa ou em um local perto de você em sua impressora 3D. Poderá, inclusive, personalizar diferentes peças, com as cores que achar mais legal, ou com palavras e desenhos significativos pra você.

Hoje nos Estados Unidos várias empresas já imprimem produto sob demanda e, claro, um produto impresso em uma localização mais próxima do consumidor provavelmente tem um impacto menor no ambiente, isso se pensarmos apenas em combustível utilizado para deslocamento desse produto, o impacto depende da fabricação de cada produto. Produzindo apenas sob demanda, que é o caso de produção local utilizando impressora 3D, não existe a necessidade de um inventário grande, com grandes estoques em lojas de um mesmo produto e nem mesmo espaços enormes para guardar tais produtos. Isso, claramente reduz os custos, desperdício de material e desperta uma consciência de que a produção local é muito mais consciente.

Impressora 3D na Odontologia

 

Já reparou quanta embalagem é utilizada quando compramos um produto pela internet? Imagine então que esse volume enorme de embalagem possa ser reduzido se algo, ao invés de ser produzido, for impresso em uma 3D. No entanto, claro, a importância das embalagens racionalizadas de acordo com sua necessidade e empregando materiais recicláveis ou reutilizáveis, impedem que os produtos quebrem ou de danifiquem durante o transporte, evitam que algo tenha que ser fabricado novamente e por ultimo, e não menos importante, permitem reaproveitamento do material empregado na embalagem.

Em termos técnicos bem definidos, o uso da impressora 3D diminui a pegada de cabono (fonte: [4]) (Carbon Footprint). As emissões de carbono vão reduzir dramaticamente se diversas empresas começarem a utilizar desse recurso de impressão porque diferentes pecas não precisarão ser mais transportados pelos mares por vários dias, dos países produtores até os distantes países consumidores. Isso tudo considerando que o transporte marítimo é extremamente eficiente se considerarmos a quantidade de peso transportada por distância em quilômetros percorrida.

A impressora 3D busca reduzir a poluição – reduz o desperdício de produção e minimiza a energia gasta para se produzir, armazenar e transportar determinada peça ou produto.

Para Finalizar

A diminuição do custo das impressoras 3D, o aumento da capacidade de impressão de peças maiores e em um tempo menor, o uso de materiais para impressão que agridem menos o ambiente (lembrando que já é possível a impressão de plástico, cerâmica e metal) e o uso de sistemas de energia renováveis para alimentar essas impressoras farão que elas sejam um importante instrumento para que nossa sociedade mude a forma de consumo. A revolução Maker, da fabricação própria e personalizada, está só começando.

A impressão 3D nos inspira a inovar para o bem!

Fonte: http://blog.fazedores.com

Imagem impressora Digital, Impressora 3D

Em entrevista, CEO da EFI Guy Gecht reforça evolução da impressão digital

Conheça 4 softwares de impressão 3D

MIT desenvolve um sistema de impressão 3D com múltiplos materiais

Você também pode gostar

Deixe um Comentário