Home Artigos Computadores de Alta Performance é aqui !

Computadores de Alta Performance é aqui !

por Agência Canal Veiculação

Wallace, à esquerda, e Jonathan se orgulham do reconhecimento dos produtos da Maingear.

Pelo título do artigo, você até que poderia imaginar, que as melhores máquinas e os melhores pensamentos pertencem aos americanos, mas ledo engano.

Com nove anos de existência no mercado de fabricação de computadores de alta performance, a Maingear, fundada pelos brasileiros Jonathan Magalhães e Wallace Santos, já recebeu mais de 80 prêmios de revistas especializadas no ramo, além do reconhecimento de parceiros como Microsoft e Intel.

Quem assiste ao comercial da empresa para a televisão, visita o website e compra um dos computadores que custam até U$14,000.00, não imagina que são apenas nove funcionários e os dois sócios os responsáveis por tanta inovação e qualidade.

Aliás, inovação é uma palavra que tem um significado especial para os proprietários.

Em 2004, com apenas dois anos de vida, a Maingear foi capa de uma das revistas mais importantes no ramo de pcs de alta performance, a CPU Magazine. O motivo: um sistema de refrigeração à água criado por eles que melhorava a performance do computador além de reduzir o nível de barulho.

Sem ainda ter uma real noção da importância da descoberta, o sistema não foi patenteado. Quatro meses depois da publicação, as empresas que competem no mesmo ramo lançaram sistema semelhante. “Nós nem pensamos em patentear, quando demos conta já era tarde. Não dá nem para imaginar o que perdemos”, disse o mineiro Jonathan Magalhões, 44, um dos sócios da empresa, que se mudou há 26 anos para os EUA depois de cursar engenharia estrutural em Toronto, Canadá.

O episódio da patente não desanimou os empreendedores, que passaram a cuidar melhor da imagem da empresa e a explorar melhor as dezenas de premiações que viriam a seguir.

“Hoje nós somos considerados uma boutique de computadores. Montamos computadores personalizados e de alta performance. Nosso diferencial é a qualidade de tudo que colocamos. Desde o gabinete até a fiação”, disse o valadarense Wallace Santos, 25, co-fundador e presidente da Maingear.

Wallace, que chegou nos EUA com apenas dois anos de idade junto com os pais, descobriu seu talento para a computação desde cedo. Com apenas 13 anos ele montou sozinho seu primeiro computador. Depois disso não parou mais.

Mas foi somente em 2009 que a Maingear começou a ser conhecida pelos brasileiros, tanto nos EUA como no Brasil. “Recebemos vários emails de brasileiros interessados em comprar os nossos computadores, mas eles não tinham a mínima idéia que éramos brasileiros também”, conta com orgulho Wallace.

A Maingear não compete no mercado onde estão as principais marcas, como Dell, HP e Sony. Enquanto estas empresas montam milhares de computadores por dia, os brasileiros podem levar até dois dias para montar uma única máquina pois cada uma é feita sob medida para o cliente.

Agora a empresa planeja a sua expansão para o Brasil. Com um acordo já firmado com lojas de departamento, a Maingear espera poder explorar um mercado ainda virgem.

“Muitas pessoas que moram no Brasil chegaram até nossa empresa através das revistas especializiadas no ramo, fazem o pedido pelo website, mas quando vemos que é para o Brasil temos que recusar o pedido pois a lei não permite exportar computadores”, disse Jonathan que espera poder abrir a primeira filial da Maingear entre julho e agosto deste ano no Brasil.

Nós, os brasileiros que amamos hardware e somos fanáticos por Tecnologia, enviamos nossa parabenização aos empreendedores que acreditaram em seus sonhos e fizeram acontecer !

É Brasil com “S” lá fora se destacando frente a centenas de Países !

Você também pode gostar

2 comentários

NoM$_YesLinux 1 de abril de 2011 - 10:16

Legal a sacada dos caras… Fazem com computador o mesmo que muitas montadoras fazem com super-esportivos. 🙂

Exclusividade é tudo. 🙂

Responder
Xaltotun 31 de março de 2011 - 20:13

Caraca !? A Maingear é de Brasileiros ? Agora morro sem dúvidar de mais nada !

Responder

Deixe um Comentário