Home Artigos Com crescimento de mais de 10% em movimentação de cargas, portos do Paraná têm primeiro semestre em alta

Com crescimento de mais de 10% em movimentação de cargas, portos do Paraná têm primeiro semestre em alta

por admin
profundidade

Segundo a empresa pública do estado Portos do Paraná, o primeiro semestre de 2020 registrou um aumento de 13% em movimentação de cargas nos portos do Paraná em relação ao mesmo período de 2019. Em outros números, a atividade portuária nos terminais de Paranaguá e Antonina contabilizou 28,1 milhões de toneladas em carregamento nos primeiros seis meses do ano.

Esses dados refletem a fase positiva do segmento no Brasil, que teve um crescimento de 10,5% no mês de junho de acordo com levantamento da AT&M Tecnologia, empresa de averbação de seguros de transporte de cargas. Em apenas 30 dias, foram movimentados mais de R$ 500 bilhões entre importações e exportações em todo o país.

Outro estado que apresentou considerável aumento de movimentação de cargas foi o Amapá, com alta de 33% entre os meses de janeiro e abril deste ano. Ao todo, entraram e saíram dos portos amapaenses mais de 500 mil toneladas de produtos no período.

Importações e exportações

Das 28 milhões de toneladas movimentadas nos portos paranaenses na primeira metade do ano, quase dois terços representam exportações, um aumento de 18% frente aos seis meses iniciais de 2019. Já as importações tiveram um crescimento de 4% em relação ao ano passado, com mais de nove milhões de toneladas entrando no país.

Com 9,2 milhões de toneladas carregadas, uma alta de 59%, a exportação de soja representou um terço do total de produtos movimentados no ano. Já o açúcar foi quem teve o maior aumento em um ano: 70%, com mais de 1,5 milhão de toneladas. Dentre os granéis líquidos exportados, o movimento de derivados de petróleo cresceu 64%, com mais de 360 mil toneladas, entre janeiro e junho. Os contêineres subiram 4%.

Dentre as importações, as maiores altas registradas foram de carga geral (12%), com mais de 2 milhões de toneladas, e fertilizantes (8%), com um total de 4,4 milhões de toneladas descarregadas nos portos paranaenses. Os contêineres tiveram 9% de crescimento no período.

Os bons resultados do setor de serviços de cargas contrastam com o momento instável da economia brasileira, decorrente da pandemia de covid-19. Para explicar os fatores que alavancaram o segmento, o diretor-presidente da Portos do Paraná destacou o clima favorável e os cuidados frente à crise sanitária.

Ele explica que o semestre foi excelente para a atividade portuária, principalmente com a alta do dólar, uma demanda considerável por grãos e o tempo seco, aspectos que favoreceram as exportações. O diretor-presidente ainda ressalta que os cuidados adotados para o combate ao novo coronavírus foram cruciais para garantir a produtores, trabalhadores e compradores a segurança do funcionamento do porto.

Segurança no transporte

A indústria é transportada por todo o país por intermédio de caminhões, trens, barcos, navios e aviões, valendo-se dos serviços prestados por empresas de transporte, com a utilização de equipamentos, modais, entre outros. Para que isso ocorra de forma ágil e segura, é preciso pensar nas ferramentas necessárias para que toda a logística seja realizada com sucesso.

Um exemplo desse cuidado é a cinta de amarração de carga , um acessório que auxilia na movimentação e içamento de cargas, permitindo o transporte de materiais pesados e delicados de maneira mais eficiente. Com mais de 23 anos de experiência no mercado, a Polifitema é responsável por fabricar cintas de amarração e outros equipamentos de primeira linha, atendendo a clientes de diferentes portes e segmentos.

Website: http://www.polifitema.com.br

Você também pode gostar

Deixe um Comentário