Home / Ecoverde / O Fórum mundial do café abre com discursos preocupados com o clima

O Fórum mundial do café abre com discursos preocupados com o clima

No Primeiro Fórum Global dos Produtores de Café, organizado pela Federação Nacional de Cafeicultores da Colômbia.

Imagem café

Reúne  em Medellin  especialistas de mais de 40 países que estão discutindo hoje e amanhã sobre os problemas do setor e explorar medidas para assegurar a sustentabilidade a fenômenos como mudança climática.

No Discurso de abertura do fórum o Presidente da Colômbia Juan Manuel Santos, advertiu que, para garantir a produção futura é preciso desenvolver novas variedades de café adaptáveis à geografia e ao microclima ou adaptáveis às mudanças geoclimáticas localizadas.


O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, advertiu que, para garantir o futuro da produção de café ´”é essencial para desenvolver variedades que melhor se adaptam ao clima devido aos desafios gera o aquecimento global”

Disse ele
“Para garantir uma produção estável de café de qualidade eo desenvolvimento de variedades que são mais adaptadas ao clima; e gestão inteligente da água é crítica”

Disse Santos explanando.

Neste sentido, o presidente explicou que o aquecimento global afeta principalmente os países que estão “na zona tropical, à direita na Strip, onde o cultivo do café é dado,”;

Que, segundo ele, “é o sustento de 25 milhões de famílias mais de 60 países “.

“Estima-se que, por causa de aumentos de temperatura e mudanças nos padrões de precipitação, reduzir os rendimentos por hectare, qualidade dos grãos é afetado, e aumentar a incidência de pragas e doenças”,

Reforça ele.

Portanto, ele exemplificou que na Colômbia “Sem a devidas condições de acomodação só haverá uma colheita inteira  2050″ em café arábica
Principalmente sem nenhuma cadeia de matéria-prima”, disse Santos com uma declaração que provocou aplausos da platéia.

O presidente disse que o mercado mundial de café “tem se concentrado em um número menor de jogadores”, tanto a produção e marketing.

“Então, todo o negócio tornou-se mais vulnerável ele, e apenas um dos atores estão em apuros afectar o resto”, disse ele.

Perante esta situação, ele disse que o acesso dos agricultores ao mercado “é cada vez mais desvantajosa e deve negociar em condições muito desiguais”, que considerou que “deve incentivar uma discussão calma e realista de como compensar essas assimetrias”

Por isso, ele disse que é “fundamental” a utilização de instrumentos financeiros  e tecnológicos para desenvolver e massificar” para gerenciar os diversos riscos enfrentados pela indústria de café.

 

Já Em seu discurso o Presidente de Honduras insta os países a organizar para defender os preços do café.

O presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández, disse hoje na Colômbia a legitimidade dos países produtores de café se organizar para defender os interesses comuns contra desafios como o preço do grão ou mudança climáticas.
“Eu estou falando de um esforço legítimo de nos organizar para defender os nossos próprios interesses e que hoje é mais válida do que nunca para o preço do café e clima”;

Disse o presidente falando no Primeiro Fórum Mundial dos Produtores de Café, realizado em Medellín.
Hernandez advertiu que os agricultores uma “fração” dos consumidores preço pagar para cada xícara de café nos países ocidentais permanecem e apelou a todos os intermediários

“Isso assusta você imaginar o que aconteceria se as famílias de cafeicultores se dedicam a algo mais do que isso, seria um problema social e econômico para o nosso país”; disse ele.
O presidente de Honduras, um dos dez maiores produtores mundiais de café, atividade liderada pelo;

Brasil, Vietnã, Colômbia e Indonésia, disse que ele não pergunte, não requerem pago “mais do que justo”, mas “justo”.
A intervenção de Hernandez, no qual ele reiterou a necessidade de estruturar um” movimento “países globais produtores que decidem que vendeu, foi um dos mais aplaudidos pelos presentes sessão de hoje.

Hernandez discursou depois do presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e antes do de Costa Rica, Luis Guillermo Solís, e por último discursou Vice-Presidente de El Salvador, Óscar Ortiz

Na reunião de hoje, Santos e ex-presidente dos EUA Bill Clinton deve participar de um simpósio sobre sustentabilidade econômica e desenvolvimento rural para promover a estabilidade global e democracia.

Fonte: https://es.invertalia.net

Nota do redator:

O discurso do representante do Brasil, não aparece aqui, uma vez que estamos representados por autoridade de segundo escalão a mídia Hispânica não evidenciou.

É assim que se trata a atividade econômica “Hoje” mais importante do país.

Talvez até por isso café bom é Colombiano Juan Valdez

Acredito que quando vierem os discursos menores talvez o do nosso representante apareça.

Se isso acontecer o Overbr traduzirá e publicará.

 

300x250

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*