Home / Lançamentos / EDG apresenta a Niobium e-Bike, a bicicleta elétrica Brasileira

EDG apresenta a Niobium e-Bike, a bicicleta elétrica Brasileira

A EDG apresenta a Niobium e-Bike, a bicicleta elétrica para revolucionar a mobilidade urbana.

Niobium

O Lançamento aconteceu na noite desta terça-feira (7) em São Paulo diante de 300 convidados.

 

Cerca de 300 pessoas acompanharam a apresentação na noite desta terça (7) em SP.

Lucas di Grassi fala ao público sobre todas as características do produto

A Empresa de tecnologia chega ao mercado para prover mobilidade de emissão zero a um custo mensal mais baixo que do transporte público
O Produto é o primeiro no mundo com quadro feito em puro aço-nióbio, material que confere maior leveza;

Resistência e eficiência; o primeiro 100% projetado, desenvolvido e construído no Brasil
A única bicicleta com autonomia de até 100 quilômetros no mercado nacional e peso abaixo dos 15 kg.

Niobium

Convidados satisfazem curiosidade ao conferir os detalhes da e-bike

A empresa

A EDG, empresa de tecnologia fundada pelo piloto Lucas di Grassi, traz ao mercado brasileiro;

A EDG Niobium e-Bike, a primeira bicicleta elétrica urbana 100% projetada, desenvolvida e fabricada no Brasil.

O produto, pensado para ser um meio de transporte mais acessível, tem custo ao usuário mais baixo que o do transporte público.

Mobilidade limpa, de emissão zero de poluentes, em harmonia com as exigências ambientais.

Lucas di Grassi é piloto de renome internacional.

Atual campeão mundial da Fórmula E, categoria de carros elétricos, o competidor da Audi Sport é também CEO da Roborace, uma modalidade de competição entre carros autônomos.

Seu conhecimento técnico e experiência no desenvolvimento de veículos elétricos o levou a fundar a EDG;

Em parceria com a Electric Dreams, empresa baseada no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP).

Com a colaboração de engenheiros aeroespaciais, Lucas desenvolveu a EDG Niobium e-Bike;

A única bicicleta elétrica do país capaz de rodar até 100 quilômetros sem precisar de recarga.

Para aumentar sua autonomia, durabilidade, resistência e eficiência, o quadro da bike é feito em nióbio;

Fruto da parceria com a CBMM (Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração), que fornece o material, muito usado;

Na indústria de alta tecnologia, como em aparelhos de ressonância magnética e até mesmo na propulsão de foguetes.

 

A CBMM é a líder mundial em exploração do Nióbio sua mina fica em Araxá MG

 

Outro fator determinante para a maior autonomia do mercado nacional entre as bicicletas elétricas é sua bateria;

De íons de lítio, mesmo material usado nos veículos de alta tecnologia, como a bateria usada na Fórmula E.

A peça fica alojada no interior do quadro de nióbio, o que distribui a massa do conjunto, que no total pesa apenas 15 quilos. Com porta USB-C, seu tempo de recarga é de 25 km de autonomia por 1 hora de carga.

A EDG já possui tecnologia para uma recarga de 6 minutos para 100 quilômetros.

Além disso, a EDG Niobium e-Bike conta com sistema de recuperação energética, como acontece nos carros da Fórmula E e da Fórmula 1: a energia das frenagens é transformada em eletricidade que retorna à bateria.

“Desenvolvemos o produto baseado nas expectativas e nas necessidades do usuário moderno.

Conectividade, confiabilidade, resistência, autonomia, baixo custo por quilômetro rodado, e eficiência”, ressalta Di Grassi.

O fundador da EDG justifica a opção pelo projeto da e-bike.

“O carro elétrico ainda é uma realidade distante no Brasil, muito disso em virtude da ausência de infraestrutura para recarga destes veículos.

Por isso, o primeiro meio possível de transporte movido a eletricidade, com capacidade de adesão em massa, na visão geral de transformar a mobilidade urbana brasileira, tem de ser a bicicleta, que tem o menor custo por quilômetro rodado, o que é 167 vezes mais eficiente do que um automóvel leve”;

Afirma Di Grassi.

“A bike elétrica é o primeiro passo. Nosso planejamento a longo prazo é usar esse know-how para transformar a indústria da mobilidade no mundo”, conclui.

Maiores informações sobre vendas e valores da EDG Niobium e-Bike serão anunciadas posteriormente.

 

EDG NIOBIUM e-BIKE: Informações Técnicas

Peso: 15 kg
Potência do Motor: 700 W
Torque Máximo: 47 N.m
Velocidade Máxima: 50 km/h (limitada em vias públicas a 25km/h)
Autonomia: 100 Km.
Bateria: Em íons de lítio com células 21700 de tecnologia automotiva e carregamento por USB-C
Quadro: Feito em liga de aço-nióbio com desenho estrutura de suspensão feito por computador
Conectividade: smartphone via Bluetooth para iOS e Android
Software e Controles: Sistemas KERS e ABS de freio traseiro, 3 modos de controle de assistência elétrica, GPS integrado, Rede Mesh de dados do usuário, computador de bordo interno.
Comprimento: 1,78m
Largura: 0,62m
Altura: 0,97m
Altura do Assento: Ajustável
Distância Entre Eixos: 1,07m

SOBRE A EDG

http://edg.bike
A EDG é uma empresa de tecnologia 100% brasileira focada em soluções para a mobilidade e pauta-se pela inovação;

Pela eficiência e pelo respeito a seus clientes e parceiros, com o objetivo de transformar a maneira com a qual as pessoas se deslocam, alinhada com as exigências ambientais.
Fundada pelo piloto Lucas di Grassi, campeão mundial da Fórmula E, categoria de carros elétricos, e CEO da Roborace;

De carros autônomos, a EDG nasceu da necessidade de revolucionar a mobilidade urbana brasileira.

Como as principais cidades do país ainda carecem de infraestrutura de recarga para veículos movidos a eletricidade;

A primeira solução proposta é a EDG Niobium e-Bike.
O projeto nasceu de uma parceria do piloto, que tem mais de 15 anos de experiência no automobilismo;

De mais alto nível mundial, além de sua expertise no desenvolvimento de veículos elétricos;

Com engenheiros aeroespaciais brasileiros, com a intenção de trazer novos parâmetros para a mobilidade urbana.

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*