Home / Gadget / MWC – Huawei traz o Smartphone P10: Primeiras impressões (Com vídeo)
Natura 234x60

MWC – Huawei traz o Smartphone P10: Primeiras impressões (Com vídeo)

A Huawei não quis esperar mais tempo e aproveitou o Mobile World Congress, em Barcelona, para apresentar o seu smartphone topo de linha de 2017, quando normalmente aconteceria por volta do mes de  abril.

Imagem Hauei smartphones

Já temos uma unidade para análise e hoje trazemos as primeiras impressões do Huawei P10. Não se esqueça de ver o vídeo.

 

A Huawei não para de melhorar os equipamentos e em termos de design há muito que se tem destacado pela positiva, deixando de lado a conotação de “low-cost chinesa”, destacando-se, cada vez mais, como marca premium. E o novo Huawei P10 é um dos melhores exemplos disso.

O Huawei P10 tem um ecrã de 5,1 polegadas com resolução Full HD, processador Kirin 960, 4GB de RAM, câmera dupla Leica com OIS de 20MP monocromático e 12MP RGB, abertura f/2.2, sendo que a câmera frontal é a primeira câmera com certificação  Leica com 8MP e abertura f/1.9, EMUI 5.1 baseado no Android 7.0 Nougat e uma bateria de 3200 mAh.

Tem tambem o modelo  Huawei P10 Plus, sendo que este vem com  uma bateria melhor, um ecrã maior com resolução 2K (QHD), a câmera traseira também é um pouco melhor, com uma abertura de f/1.8 e uma versão com 6GB de RAM. Mas o design é o mesmo e com a unidade que temos já conseguimos ter umas primeiras impressões do equipamento.

Huawei P10: Primeiras Impressões

Assim que começamos a abrir a caixa do equipamento verificamos que a caixa tem um design diferente e uma forma de abrir que se destaca da concorrência. Sinceramente, não lembro de nenhum equipamento que tenha uma caixa que se abre desta forma.

Há designs melhores e mais atraentes (até  da própria Huawei), mas tendo em conta que, hoje em dia, são quase todas da mesma forma, é um aspecto que a Huawei se difere, apesar de não ser muito importante.

 

Assim que abrimos a caixa, tiramos os plásticos e pegamos no smartphone, ficamos logo impressionados com o toque. Tem acabamentos metálicos, não é muito diferente do que já há no mercado, mas é uma clara evolução do design do Huawei P9 e que impressiona assim que  pegamos.

 

Já experimentei o equipamento durante algumas horas, tirei várias fotografias e o que mais  me impressiona é o design. Infelizmente, temos a unidade em Mystic Silver mas a Huawei até em termos de cores fez várias inovações.

Além do Graphite Black (que é espetacular), a Huawei também lançou versões em verde e azul. Apesar de ambas as cores serem bastante impressionantes, só uma delas é que chegará ao mercado nacional e, felizmente, é a cor azul, que me agrada mais.

Das unidades que a imprensa recebeu, tive a oportunidade de passar alguns minutos com o Graphite Black e fiquei fã. Na minha opinião, a cor preta impressiona e é a cor perfeita para este Huawei P10.

Em termos de ergonomia, há uma clara melhoria, já que um equipamento sem arestas encaixa melhor na mão. Em termos de utilização, com estas especificações de topo não se espera menos do que oferece.

Mas há um pormenor que considero menos positivo neste Huawei P10, que é a mudança do sensor de impressões digitais. Hoje em dia temos duas localizações que as marcas têm utilizado, na parte traseira e no lugar do botão Home, por baixo do ecrã.

Já experimentei as duas em vários equipamentos e pessoalmente prefiro, de longe, a localização na parte de trás, uma iniciativa da Huawei que, infelizmente, não vem nesse equipamento.

Felizmente, que como botão Home é um botão Touch e que para a sua utilização tem alguns bons pormenores, já que temos os habituais “botões físicos ou touch” num único lugar. Assim, deslizando no botão Home para a esquerda, abrimos as aplicações abertas, um toque rápido volta atrás e um toque mais longo vai para a área inicial do Android.

Em termos de câmera, à primeira vista parece ser exatamente igual ao Huawei P9, mas a verdade é que não é. Há uma adição muito importante no Huawei P10, que é um estabilizador de imagem e não sei se isso faz a grande diferença, mas a verdade é que em fotografias noturnas conseguimos resultados claramente melhores. Em várias experiências, os resultados são melhores.

Em termos de preços, a Huawei continua muito competitiva e o Huawei P10 volta a ter um preço que faz a concorrência tremer. A unidade que estamos a testar custa 649€, um preço bem inferior aos outros topos de gama. A melhor versão, o Huawei P10 Plus terá um preço de 799€. É muito dinheiro, claro que sim, mas a verdade é que quando se compara com as outras grandes fabricantes, o preço é melhor e isso é um fator muito importante.

Fonte: https://www.maistecnologia.com/

Créditos: Bruno Peralta

300x250

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*