Home / Ecoverde / Poli-USP migra para a ferramenta de produtividade Office 365 para desenvolver projetos de sustentabilidade

Poli-USP migra para a ferramenta de produtividade Office 365 para desenvolver projetos de sustentabilidade

A substituição os auxiliará na produção de programas para redução de CO2

Imagem PECE programa de Educação Continuada Poli USP

O Laboratório de Microestrutura e Ecoeficiência de Materiais de Construção do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) optou por migrar para o Office 365 para ajudar no desenvolvimento de projetos de sustentabilidade. O núcleo é composto por professores, técnicos, pós-doutorandos e pós-graduandos que trabalham em estudos e soluções para reduzir o índice de gás CO2 na indústria do cimento, diminuindo o seu impacto ambiental.

De acordo com o coordenador do laboratório, Professor Vanderley John, “as ferramentas da Microsoft estão se revelando fundamentais para a comunicação com empresas que participam dos projetos, além da fácil edição dos documentos pelos pesquisadores”.

“Buscávamos uma solução em nuvem que oferecesse excelente integração com as ferramentas do Office, já que o grupo sempre usou o Word e o Excel, facilitando nossa evolução e edição dos materiais que produzimos. Além disso, o Office 365 facilita nossa troca de documentos com empresas que participam das nossas pesquisas. Com o antigo fornecedor, muitas vezes a pessoa não conseguia realizar o upload ou download do documento, atrasando nosso trabalho de pesquisa”, explica Vanderley.

A implementação e migração de dados ocorreu durante quatro dias, com o apoio de profissionais da Microsoft, que ainda ofereceram uma sessão sobre como explorar ao máximo as ferramentas do Office 365. Para a Diretora de Office da Microsoft Brasil, Loredane Feltrin, “é fundamental que escolas e universidades trabalhem com tecnologias que contribuam para o aumento de sua produtividade como o Office 365 e que as permita evoluir em seus projetos com a velocidade que desejam”.

“Agora, temos a possibilidade de criar grupos para cada projeto no Exchange, colaborando com a discussão de ideias e o desenvolvimento ágil dos nossos projetos que têm como meta minimizar o impacto ambiental da indústria do cimento no país”, completa o Professor Vanderley John.

Fonte: Microsoft

Você pode conferir todas as novidades de produtos Microsoft através do link:   

About Vinicius Fernandes Felipe

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*