Home / Dicas / 5 dicas de segurança para PMEs

5 dicas de segurança para PMEs

ESET dá 5 dicas de segurança para Pequenas e Médias Empresas PMEs.

PMEs

 

A fornecedora global de soluções de segurança compartilha alguns pontos de atenção quando o assunto é proteção de dados para pequenas e médias empresas.

São Paulo, agosto de 2017 – Pequenas e Médias Empresas PMEs;

Desempenham um papel especialmente importante na economia de países da América Latina;

Contudo possuem problemas no momento de implementar medidas de segurança.

Para auxiliar neste desafio, a ESET, companhia líder em detecção proativa de ameaças, tem cinco pontos a considerar para proteger os ativos de PMEs.

“Acreditar que uma empresa pequena ou média não está sucetível a um ataque cibernético é um mito.

Todas as empresas possuem informações valiosas e de interesse de cibercriminosos, independente de seu tamanho.

Por isso, a segurança da informação debe ser uma preocupação de todas as companhias, independente de seu tamanho ou área de atuação” ;

Diz Camillo Di Jorge, presidente da ESET Brasil.

A informação é um dos seus ativos mais importantes para as empresas, e para protegê-la adequadamente;

E é necessário controle tecnológico, software de proteção, mas também uma gestão adequada.

Além desses pontos, é fundamental realizar ações de concientização para educar os funcionários que lidam com informações.

E para apoiar as PMEs neste desafio, a ESET aponta cinco ações para que uma empresa se torne mais segura e corra menos riscos:

PMEs

1 – Software antimalware
Segundo o Relatório de Segurança ESET 2017, no ano passado, quase metade das empresas da América Latina sofreu uma infecção por malware.

E 16% relataram que tais infecções eram variantes do ransomware, código malicioso que;

Criptografa as informações e bloqueia o computador e pede um dinheiro para devolver acesso às informações.

Por estas razões, um software de segurança robusto é fundamental em qualquer plano de segurança.

2 – Correio eletrônico
Os emails ainda representam a via de ataque mais utilizada por conta de sua característica de disseminação massiva e propagação econômica.

Para se proteger, é preciso adotar medidas de segurança nos servidores e soluções anti-spam.

Além disso, é importante educar todos os colaboradores da empresa para que eles saibam identificar ameaças e não abrir arquivos suspeitos.

3 – Atualizações de Software
Este é um controle fundamental e universal para empresas de todos os portes.

As atualizações não só trazem melhorias de desempenho e correções de código de erro, mas o uso de versões mais antigas representa um risco, especialmente quando se trata de aplicações utilizadas para gerir o negócio.

Se tiver vulnerabilidades não corrigidas ou erros, eles podem ser explorados a fim de comprometer um computador ou uma rede corporativa inteira.
4 – BYOD – do inglês, bring your own device (traga seu próprio dispositivo)
O uso de computadores pessoais para fins corporativos é uma realidade em PMEs por razões orçamentárias.

E para que isso não se torne um ponto de vulnerabilidade, é preciso educar os colaboradores para que eles utilizem seu equipamento de forma adequada, além de investir em soluções de segurança para esses equipamentos.

Afinal, estes computadores possuem informações ligadas ao negócio que podem ser comprometidos caso ocorra um incidente.
5 – Se preocupar com a segurança
Muitas organizações partem da premissa de que as informações que eles têm não são importantes, mas, na verdade;

Os cibercriminosos contam com essa crença para atacar aqueles que pensam assim e, consequentemente, estão vulneráveis.

É vital contar não apenas com soluções tecnológicas, tais como antivírus;

Mas também com uma gestão adequada desses controles e trabalho de sensibilização entre os funcionários.

Sobre a ESET
Fundada em 1992, a ESET é uma fornecedora global de soluções de segurança que provê proteção de última geração contra ameaças virtuais.

A empresa está sediada na cidade de Bratislava (Eslováquia);

Com centros de distribuição regionais em San Diego (Estados Unidos), Buenos Aires (Argentina) e Singapura;

E com escritórios em São Paulo (Brasil), Cidade do México (México), Praga (República Chega) e Jena (Alemanha).

A ESET conta ainda com Centros de Pesquisa em nove países;

E uma ampla rede de parceiros em mais de 180 localidades.

Desde 2004, a ESET opera na América Latina, a partir de Buenos Aires (que vergonha);

O onde conta com uma equipe de profissionais capacitados a responder às demandas do mercado local Argentino e brasileiro;

De forma rápida e eficiente, a partir de um Laboratório de Pesquisa focado na investigação e descoberta proativa de várias ameaças virtuais.

As soluções ESET oferecem aos clientes corporativos o maior retorno sobre investimento (ROI) da indústria;

Ao garantir uma alta taxa de produtividade, velocidade de exploração e um uso mínimo de recursos

About Paulo Fernandes Maciel

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*